Correio de Carajás

Voz das ruas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Voz das ruas (1)

Duas pesquisas, um fato. O fato, nas duas – Ibope e Doxa – é a liderança do candidato do MDB, Helder Barbalho, até com folga. Isso diz muita coisa. Na do Ibope, quando o eleitor é estimulado a dizer em quem votaria diante dos nomes apresentados pelos pesquisadores, Helder aparece com 43% das intenções de voto, contra 13% de Paulo Rocha (PT) 11% de Márcio Miranda (DEM), 3% de Cléber Rabelo (PSTU) e 3% de Fernando Carneiro (Psol). As duas pesquisas foram realizadas praticamente no mesmo período, entre 13 e 18 de agosto.

Voz das ruas (2)

Leia mais:

Por outro lado, na pesquisa estimulada da Doxa, Helder lidera com, 38,7%; Márcio Miranda, 20,4%; Paulo Rocha, 12,1%; Fernando Carneiro, 3,1%; e Cleber Rabelo, 3,7%. Essa pesquisa da Doxa, com relação ao segundo colocado, é diferente da do Ibope. Se no Ibope, o segundo colocado é Paulo Rocha, com 13%, na pesquisa da Doxa o segundo é Márcio Miranda, com 20,4%. Quem explica isso? Aí, uma contradição.

Maioria sem candidato

A coisa começa a ficar diferente quando os dois institutos – Ibope e Doxa – tratam da pesquisa espontânea, que é quando o eleitor é perguntado em quem irá votar sem que o pesquisador apresente nomes dos candidatos. Nessa modalidade, o Ibope diz que Helder Barbalho (MDB) está com 13%; Márcio Miranda (DEM) tem 2%; Paulo Rocha (PT), 1%, enquanto Cléber Rabelo (PSTU) e Fernando Carneiro (Psol) estão com 0%. O detalhe, aqui, é que 68% não souberam responder ou não quiseram responder. Números de indefinição.

Metade de indecisos (1)

Quando os pesquisadores da Doxa, no quesito manifestação espontânea perguntaram em quem os eleitores votariam, o resultado foi este: Helder, 23,6%; Márcio Miranda, 11,9%; Paulo Rocha, 8,7%; Fernando Carneiro, 0,8%; e Cleber Rabelo, 1,5%. Não souberam ou não responderam, 33,3%.

Metade de indecisos (2)

Aqui, o dado mais importante das duas pesquisas: enquanto o Ibope afirma que 68% não responderam ou souberam responder, demonstrando indecisão ou ainda não ter candidato, a Doxa diz que 33,3% também não sabem em quem votar. Quase metade de indecisos entre uma pesquisa e outra. Convenhamos, é um número muito alto a menos de 40 dias da eleição. Qual a metodologia dos dois institutos para se chegar a uma diferença tão alta e contrastante. Ambos devem explicações.

 

________________________BASTIDORES_______________________

 

* Em Belém, os resultados das duas pesquisas para o governo do estado e Senado mexeu com as campanhas dos melhores colocados. Na de Helder, a comemoração é comedida. Um assessor foi claro: “não existe o já ganhou”.

* A luz amarela, porém, acendeu no comitê de Márcio Miranda e no gabinete do governador Simão Jatene. Em ambos, surgiu a justificativa de que o candidato pode subir mais e encostar em Helder à medida em que Miranda se tornar mais conhecido dos eleitores.

* No PT, os resultados desagradaram a alguns caciques, que entendem que Paulo Rocha está bem à frente de Miranda, mais do que mostram os números.

* A disputa para o Senado apresenta Jader Barbalho e Mário Couto como os dois melhores colocados. Jader, nos dois institutos, está na frente, perseguido de perto por Couto.

* Nas outras colocações, seguindo a ordem das pesquisas, Flexa Ribeiro, Zé Geraldo, Úrsula Vidal e Sidney Rosa. Todos têm chances de subir. Ou estagnar. Só depende deles. E dos eleitores, lógico.

* Os candidatos a deputado federal e estadual estão furiosos com o Ibope e Doxa, porque os pesquisadores não abordaram os eleitores para saber quais as intenções de voto para Assembleia e Câmara Federal.

* Ministério Público Eleitoral já recebe dezenas de denúncias de abuso de poder econômico e de campanha fora da legalidade.

* Ações de impugnação de candidaturas majoritárias já começam a bater na porta do TRE nos próximos dias.

 

Comentários
Prejuízos em Ulianópolis

Prejuízos em Ulianópolis

Proprietários de imóveis localizados no município de Ulianópolis não conseguem entender a estranha decisão do Tribunal de Justiça do Pará.…
Tortura em presídio

Tortura em presídio

É possível controlar presos ligados ao crime organizado que implantam o terror dentro de penitenciárias? A resposta é: sim. Com…
Queimadas e negócios

Queimadas e negócios

As operações militares em várias regiões da Amazônia – como as que ocorrem em São Félix do Xingu, Altamira e…
Nero amazônico

Nero amazônico

Nero amazônico Há um tipo de incendiário na Amazônia que, como um Nero das antigas, adora ver o circo florestal…
Preço de terras

Preço de terras

Preço de terras (1) Uma fonte de recursos importante para as prefeituras, nesta época de vacas magras nas finanças, não…
Reeleição à esquerda

Reeleição à esquerda

Reeleição à esquerda (1) O reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Emannuel Tourinho, conseguiu emplacar na superintendência da Empresa…