Ads

Notas fiscais

Ads

A partir do dia 2 de setembro, as Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) e Notas Fiscais Avulsas Eletrônicas (NFA-e), emitidas por contribuintes do Pará, passarão a ser autorizadas por meio da Sefaz Virtual do Rio Grande do Sul (SVRS). Segundo a coordenadora de Cadastro da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa), Rosemary Fernandes, com a mudança no ambiente de autorização dos documentos fiscais eletrônicos modelo 55 no Pará, os contribuintes obrigados à emissão de NF-e devem ficar atentos para fazer a adaptação no seu sistema emissor.

Notas fiscais II

O novo ambiente de autorização possui disponibilidade e capacidade de atendimento superior às do ambiente que será desativado. Para não correr o risco de ficar sem emitir seus documentos fiscais, a partir do dia 2 de setembro, as empresas precisam atualizar seus sistemas emissores de NF-e.

Ao vivo

Estudantes de Medicina e Biomedicina da Universidade do Estado do Pará (Uepa) participaram no Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, da integração institucional de estágio obrigatório. O objetivo foi apresentar os setores e as orientações de comportamento pessoal e profissional na unidade de saúde, pertencente ao Governo do Pará.

Ao vivo (II)

Por meio de convênio com a Instituição de Ensino Superior (IES), o Hospital Regional de Marabá recebe anualmente novos alunos para realização de estágio, uma das etapas da composição curricular para a formação. Antes de partirem para as atividades práticas, eles precisam se familiarizar com as rotinas e processos do hospital. Nesta edição da integração participaram 35 acadêmicos, sendo 17 do 7º período de Biomedicina e 18 do 9º período de Medicina.

Telefonia

O número de reclamações contra operadoras de telecomunicações encaminhados à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em junho de 2019 caiu 17,2% em relação a maio. De acordo com os dados divulgados ontem (12) pela agência, em junho foram recebidas 218.356 reclamações nos canais de atendimento. Todos os principais serviços de telecomunicações acompanhados pela Anatel apresentaram redução em junho de 2019.

Números

A telefonia fixa, com 44.686 reclamações, registrou queda de 22,1%. Em seguida foi a telefonia móvel pós-paga, com 76.340 reclamações, diminuição de 17,6%. A TV por assinatura registrou 26.548 queixas, redução de 15,3%. Na banda larga fixa houve 41.867 reclamações, uma queda de 15,1%. A telefonia móvel pré-paga registrou 27.823 denúncias, redução de 12,4% menos em relação a maio. Entre as operadoras, a TIM foi o maior alvo das reclamações dos consumidores na telefonia móvel pós-paga, com 40,2% das queixas.

Ads