Correio de Carajás

Repórter Correio

Ano novo, práticas velhas

Expurgado da política nos últimos anos, graças a um dos piores mandatos da história do município, um ex-prefeito de Marabá tenta desesperadamente voltar ao cenário usando os mesmos métodos maquiavélicos, sujos e covardes do passado, sendo o principal o uso de terceiros para atacar aqueles que na sua cabeça podem lhe atrapalhar ou se tornar adversários. Ao que parece não aprendeu com os próprios erros, nem mesmo após rejeitado pelo voto popular na tentativa de se reeleger. Segue usando seus asseclas para dar voz aos seus ataques políticos, sempre no sentido de detratar os demais, achando que está esquecida pela população o histórico de sujeira (escândalos) deixado ao longo da sua gestão. Por mais que tente disfarçar, esse método já é bem conhecido. Não tem jeito pra ele!

Combustível

Leia mais:

Apesar da coluna ter publicado na última semana, que a gasolina comum saltou para R$ 7 o litro em Marabá (em média), é preciso ressaltar que é possível encontrar muitos postos com o preço de R$ 6,79. No dia a publicação tratava sobre o novo reajuste aplicado pela Petrobras.

Frete rodoviário

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, na edição desta sexta-feira (21) do Diário Oficial da União, a tabela com os novos preços mínimos de frete rodoviário. A atualização traz reajuste médio de 9,64%, variando de acordo com o tipo de carga, a quantidade de eixos e a caracterização da operação de transporte como alto desempenho. Segundo a agência reguladora, a revisão dos valores priorizou parâmetros mercadológicos cuja participação no custo total do transporte representa 80%: preço do diesel (S10); salário dos motoristas (variável usada para medir o custo da mão de obra); preço de pneus e valor de aquisição do veículo-trator.

Frete rodoviário II

A ANTT informou que, para as demais variáveis que influenciam no custo de transporte, a atualização terá como base a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 5,856420%. Cabe à ANTT elaborar a metodologia a ser aplicada no cálculo da tabela com os pisos mínimos de fretes referentes ao quilômetro rodado na realização de frete, por eixo carregado, para diferentes tipos de carga (geral, a granel, frigorificada, perigosa e neogranel).

Linha de crédito

Por falar em frete, olha essa novidade: a partir de 24 de janeiro, as empresas de transporte rodoviário de carga poderão antecipar os fretes na Caixa Econômica Federal. O banco lançará uma linha de operação de capital de giro para o setor, com os recursos caindo diretamente na conta dos transportadores autônomos. A linha terá juros a partir de 1,99% ao mês. Segundo o banco, a taxa máxima de juros dependerá do perfil de cada empresa, baseado no histórico de crédito do tomador.

Simples

Os negócios de pequeno porte e os microempreendedores individuais (MEI) ganharão mais dois meses para regularizarem os débitos com o Simples Nacional – regime especial de tributação para micro e pequenas empresas. O Comitê Gestor do programa aprovou ontem (21) o adiamento do prazo de 31 de janeiro para 31 de março. A medida tinha sido anunciada na semana passada e foi oficializada hoje. A regularização dos débitos é necessária para os micros e pequenos empresários e os profissionais autônomos continuarem no Simples Nacional. Em nota, a Receita Federal, que integra o Comitê Gestor, informou que a medida tem como objetivo ajudar os negócios afetados pela pandemia de covid-19.

Emater

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) recebeu em Marabá o certificado de destaque como órgão fomentador da produção familiar rural, por meio da intermediação de contratos de financiamento em linhas de crédito específicas para a agricultura familiar da região, concedido pelo Banco do Brasil. “Esse é um reconhecimento não só com relação ao acesso ao crédito, mas de incentivo ao investimento, à introdução de novas tecnologias que aumentem a produtividade e, com isso, a renda dos produtores em todo o Pará”, ressaltou o presidente da Emater, Rosival Possidônio.

Emater II

A homenagem ocorreu nas dependências da agência Folha 32 do Banco do Brasil, com a presença do gerente de Atendimento de Agronegócio, Wilson Pires, e da gerente-geral em exercício, Luciana Leal. O Escritório Regional de Marabá da Emater abrange os escritórios locais de Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Breu Branco, Canaã dos Carajás, Curionópolis, Eldorado do Carajás, Goianésia do Pará, Itupiranga, Jacundá, Marabá, Nova Ipixuna, Novo Repartimento, Palestina do Pará, Parauapebas, Piçarra, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, São João do Araguaia e Tucuruí.

 

Comentários

Repórter Correio

Praia Os primeiros metros de praia do Tucunaré já foram suficientes para o final de semana atrair visitantes ao balneário,…

Repórter Correio

Frio em Marabá? Foi a sensação da grande maioria da população ao levantar na manhã de ontem (20), com menos…

Repórter Correio

Nem igreja escapa Desde final de abril, a Catedral de Marabá, vive uma situação inusitada.  Segundo o padre Ademir Gramelik,…

Repórter Correio

Fato grave O Presidente da Federação de Futsal do Pará (Fefuspa), Davi Leal, foi esfaqueado na manhã de sábado, dia…

Repórter Correio

Nem autoridade escapa Três homens suspeitos de praticarem um assalto com reféns à casa do vice-prefeito de Cachoeira do Piriá,…

Repórter Correio

A Exposição Agropecuária de Marabá (Expoama 2022) está oficialmente confirmada. Será mais curta, com apenas cinco dias, de quarta a…