Foto: reprodução
Ads

A Delegacia de Crimes Funcionais (Decrif) da Polícia Civil do Pará deu cumprimento na manhã de hoje, quarta-feira, 24, a mandados de prisão e busca e apreensão em Parauapebas, no sudeste do Pará. Entre os presos, estão dois policiais militares lotados no 23º Batalhão da Polícia Militar, no município.

Ads

O comando da operação ainda não divulgou detalhes sobre os mandados judiciais e os acusados estão neste momento sendo ouvidos na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil. A operação foi acompanhada pelo Corregedoria da Polícia Militar, sediada em Marabá.

Segundo o tenente-coronel Sabá, presidente da Comissão da Corregedoria, que atua em Marabá, Parauapebas e Rondon do Pará, o órgão acompanhou a ação para tentar evitar que houvesse algum atrito durante os cumprimentos dos mandados entre policiais civis e os militares alvos da operação.

“Eu e o major Robert estamos acompanhando a operação e fomos em dois locais onde os alvos eram os policiais militares, como forma de evitar constrangimento ou mesmo que acontecesse algum desentendimento entre os policiais. Graças a Deus, tudo ocorreu de forma tranquila”, frisou Sabá.

Os policiais ainda não tiveram os nomes divulgados porque a operação está sob sigilo e, conforme o corregedor, estão sendo ouvidos neste momento pelo delegado que comanda a operação. Depois, afirma, dependendo da decisão da autoridade policial, seguirão para audiência de custódia.

“Vamos aguardar o final do depoimento para pegar cópias do documento e ver se cabe ou não dar entrada nos procedimentos administrativos contra os acusados”, destacou o tenente-coronel. O Portal Correio de Carajás está acompanhando o caso e logo mais traz novas atualizações sobre a operação. Outros policiais militares foram presos há alguns dias, acusados de vários crimes, na mesma cidade.

(Tina Santos)

Ads