Fotos: Evangelista Rocha
Ads

Acostumados a verem o homem identificado previamente como Domingos Freitas Matos pela vizinhança, moradores da Folha 06, Nova Marabá, estranharam quando ele desapareceu há alguns dias. Esse fato, aliado a um mau cheiro que passou a ser sentido no setor, fez com que um deles acionasse nesta manhã, quarta-feira (24), o Núcleo Integrado de Operações Policiais (Niop-190).

Ads

Dentro da residência onde Domingos vivia a Polícia Militar encontrou o corpo dele, aparentemente golpeado três vezes por uma arma branca. Conforme o Sargento Francisco, integrante da guarnição que atendeu à ocorrência, as duas portas da residência estavam trancadas à chave.

“Viemos verificar porque o vizinho estava se queixando há dois ou três dias que não via o cidadão morador da casa e outro morador reclamou de cheiro forte. Eles desconfiaram. Chegando aqui a porta dos fundos estava fechada e a da frente também, fechadas na chave Apenas o portão da frente estava encostado”, relatou.

Acompanhados dos moradores, os policiais militares conseguiram abrir uma das janelas, mas pouca coisa conseguiram visualizar no interior escuro. Decidiram, então, arrombar a porta da frente. “Tivemos que arrombar a porta para entrar e verificar o que tinha ocorrido. Quando entramos encontramos o corpo já em estado avançado de decomposição”.

A guarnição então seguiu o procedimento padrão, acionando o Instituto Médico Legal (IML) e o Departamento de Homicídios da Polícia Civil. A equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves adiantou aos policiais militares ser possível verificar três perfurações por arma branca, provavelmente faca.

A causa da morte, porém, só poderá ser oficialmente definida após realização do exame de necropsia. Mais informações na edição de amanhã do Jornal Correio. (Luciana Marschall – com informações de Chagas Filho)

Ads