Correio de Carajás

Uma nova casa para os surdos

Uma nova casa para os surdos
Mais de 50 estudantes surdos têm um novo espaço de interação em Marabá/Foto: Sérgio Silva
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Desde o início de agosto o Centro Especializado na Área da Surdez (Caes) está atendendo a comunidade surda de Marabá e região em um novo endereço. A nova estrutura proporciona mais comodidade aos 53 surdos, provenientes do município, e de outras cidades vizinhas, como Serra Pelada e Itupiranga. São quatro salas de aulas climatizadas, além de refeitório e banheiros. A nova sede do Caes está localizada na Folha 26, Qd 01, Lote 25, Nova Marabá.

A equipe do Caes, que é referência na área da surdez em Marabá, trabalha com crianças, jovens e adultos, cuja proposta pedagógica é ensinar Libras (Língua Brasileira de Sinais), Língua Portuguesa e Matemática no contra-turno da escola regular.

De acordo com Iracelma Silva Costa, coordenadora do Caes e pedagoga especialista na área da surdez, além do ensino bilíngue, a equipe do Caes ministra formação para os professores da sala regular. Atualmente, o Brasil ainda é carente de intérprete de Libras nas escolas para acompanhar o aluno na sala regular.

Leia mais:

Quanto ao processo de alfabetização dos surdos em Língua Portuguesa, Iracelma destaca que não se trata do mesmo tempo de alfabetizá-lo na própria língua. “Essa é dificuldade que esbarramos na sala regular. O professor geralmente não está preparado para trabalhar com o surdo, porque primeiro não sabe a língua dele, por isso que o aprendizado se torna um pouco difícil na sala regular e é muito importante o acompanhamento do Caes”, explicou ela.

O start para estudar no Caes começa com um trabalho com os pais dos surdos, o aluno é atendido com o diagnóstico para saber até onde ele sabe a própria língua dele, se ele vem de casa com a linguagem gestual. Depois desse diagnóstico, a coordenação do Caes dialoga com os professores que ensinam na faixa etária de 6 a 9 anos, como também com os que ensinam de 10 em diante.

“Quando o surdo chega ao Caes ele fica feliz por aprender a própria língua dele [Libras], no momento em que ele entra em contato com a língua o desenvolvimento dele é gradativo. Geralmente aqui eles não faltam é mais fácil faltarem na sala regular”, destacou Iracelma Costa. As mães dos alunos dão um feedback positivo. É o momento onde eles ficam em conjunto com os outros que literalmente falam a mesma língua.

Português

A professora de Língua Portuguesa, Luciene Mendes, especialista em Libras e Educação Especial, trabalha no Caes e também na rede municipal regular. Ela explicou que na sala de aula regular também temos alunos especiais, sendo assim, dá para conciliar as duas coisas e desenvolver os dois trabalhos de forma excelente.

A estudante Cristina Teixeira da Cruz, de 24 anos, é surda e mora no núcleo Morada Nova. O ônibus da Semed (Secretaria Municipal de Educação) busca os alunos de Morada Nova e São Félix para o atendimento todas terças e quintas-feiras no Caes. “É muito bom estudar no Caes, estou gostando muito. Gosto dos professores, me sinto bem, levanto cedo 5 horas da manhã, faço curso no Senai e ainda estudo de noite. Faço o 5º ano na Escola Pedro Peres. Aprendo todo dia uma coisa nova, meu esposo também estuda aqui”, expressou Cristina em Libras.

Casa nova

O novo espaço contém quatro salas de aulas climatizadas, duas salas de coordenação, banheiros e refeitório. “Com essa nova estrutura, até para eles [clientela] virem para cá sentem uma satisfação maior por ter o local próprio. Lá no Jonathas eram duas salas, cada sala dividida em três espaços. Estávamos apertadinhos, agora o espaço está melhor e mais aconchegante cada um na sua sala. A prefeitura não deixou a desejar em nada o que a gente precisava dentro do espaço. Só falta agora atendermos estimulação precoce de 0 a 2 anos”, lembra Iracelma, complementando que, ainda funciona no Caes a CIL (Central de Interpretação em Libras).

Está marcado para o próximo dia 24 a inauguração do centro.

(Emilly Coelho – Ascom PMM)

Mais

Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Começa hoje consulta pública sobre mudanças na Nova Marabá

Nesta sexta-feira, dia 14 de maio, inicia a Consulta Pública promovida pela Câmara Municipal de Marabá, para que a população…
Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

Covid-19: Novas etapas da campanha de vacinação iniciam neste fim de semana em Marabá

A Secretaria Municipal de Saúde de Marabá informa que, neste final de semana, sábado (15) e domingo (16), ocorrerá uma…
Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Post usa notícia de 2019 para parabenizar Bolsonaro por acordo Mercosul-UE, mas negociações estão paradas

Investigado por: Verificado por:    É enganosa uma publicação no Facebook do dia 9 de maio de 2021, em um…
Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

Estado regulariza cerca de 2.500 lotes dos bairros Liberdade e Independência

A Companhia de Habitação do Estado do Para (Cohab), ligada ao Governo do Estado, está trabalhando de forma célere para…
Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Filhote de jacaré surge em bueiro aberto na Folha 6

Um morador nada comum deu o “ar da graça” e surpreendeu a população da Folha 6. Um filhote de jacaré…
Tião Miranda publica Nota de Repúdio por pichação em sua residência

Tião Miranda publica Nota de Repúdio por pichação em sua residência

O prefeito Tião Miranda publicou, no final da tarde desta quinta-feira, 13, uma Nota de Repúdio contra manifestações de sindicalistas…