Correio de Carajás

Transporte escolar preocupa

Foto: Arquivo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Aproximadamente 1500 estudantes da rede de ensino municipal estão sem transporte escolar gratuito, segundo confirmou o próprio coordenador do Transporte Escolar da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Jair Labres, em entrevista ao CORREIO, procurado na última quinta-feira (14). O Jornal queria respostas a denúncias e queixas de pais de alunos feitas à Rádio Correio FM nos últimos dias.

De acordo com ele, a empresa R. F. De Souza Transportes, vencedora do processo de licitação aberto para este fim, está cumprindo apenas 40% das rotas estabelecidas em contrato. “Na ansiedade de melhorar o transporte escolar, porque a empresa não estava cumprindo como deveria, decidimos fazer nova licitação e fomos surpreendidos quando a mesma empresa ganhou a licitação e até agora acho que 40% apenas está atendendo”, declarou Jair.

O coordenador explica que em torno de 5 mil crianças dependem dos ônibus para chegarem às escolas, mas parte disso é atendida pela frota própria do município que, acrescenta, está rodando e atendendo 100% das 28 rotas determinadas. À empresa, cabe cobrir 68 rotas. “Estamos na correria, notificando a empresa, correndo atrás, mas pelo que a gente está vendo, pela questão do preço mesmo, acho difícil ela conseguir rodar e infelizmente está prejudicando a prefeitura e as crianças”.

Leia mais:

De acordo com Jair, a Comissão de Licitação apontou que a Prefeitura Municipal estabeleceu em edital que poderia pagar até R$ 7 por quilômetro rodado à empresa vencedora do processo. Acontece que a licitada ofereceu o serviço por R$ 2,90 na proposta apresentada, valor muito abaixo do que a Semed acredita ser necessário para manter as rotas.

“A Comissão de Licitação disse algo que até nos deixou tristes. Segundo eles, se chamarmos a próxima empresa que participou ela precisa fazer o preço desta, ou seja, ninguém vai querer vir, então provavelmente teremos que fazer outro processo licitatório”, explica, acrescentando que trata-se de um assunto muito delicado de se resolver.

“Quando a empresa ganha a licitação ela precisa cumprir o contrato e hoje nossa situação é pressionar a empresa para que ela faça isso, estamos fazendo as notificações para que ela cumpra o contrato e se ela não cumprir as coisas vão ficar mais complicadas porque vamos ter que reincidir e contratar uma empresa em emergência porque as crianças não podem ficar sem aulas, e isso é muito complexo”, disse.

Jair: “Quando a empresa ganha a licitação ela precisa cumprir” / Foto: Evangelista Rocha

O Jornal CORREIO não localizou no Portal da Transparência do município o contrato atual, assinado para prestação de serviço em 2019. O anterior, entretanto, referente a 2018, estabelece que os serviços serão executados conforme rotas, horários e tipo de veículos previamente discriminadas durante 200 dias letivos do calendário escolar. O valor global era de quase R$ 3,5 milhões.

RESPOSTA

Procurado pela Reportagem por telefone na tarde desta sexta-feira (15), o responsável pela empresa, Rogério Souza, atribuiu à Prefeitura Municipal o que definiu como dificuldade inicial em atender à demanda, afirmando que o contrato só foi assinado 15 dias atrás e que não poderia se preparar previamente por não ter convicção de que o documento seria firmado.

Garantiu que na semana anterior, primeira de atuação, já estava com 70% da equipe mobilizada e que o restante foi adequado nesta semana, tendo, inclusive, encaminhado veículos para as últimas rotas nesta sexta.

NOTA

A Ascom da Prefeitura também se pronunciou ontem por nota à Redação, dizendo que a RF de Souza Transportes Ltda., ganhou o maior lote da licitação para este ano de 2019, não está operando 20 rotas, que seriam apenas 400 estudantes de escolas do campo, os prejudicados.

“Por ocasião da licitação para o serviço, no ano passado, a Prefeitura colocou no termo de referência o valor de R$ 7,00 por km rodado (em média), enquanto a RF de Souza Transportes Ltda, para ganhar a concorrência, ofereceu o preço de R$ 3,90 e até apresentou planilha de custos para justificar a viabilidade do serviço. A empresa subcontratou ônibus de diversos proprietários que residem na zona rural, os quais, por sua vez, não aceitam rodar pelo valor estabelecido pela empresa” diz a PMM, e completa: “Diante desse impasse, a secretária de Educação, Marilza Leite, reuniu-se nesta sexta-feira, dia 15, com o prefeito Tião Miranda, o qual determinou uma alternativa em caráter de urgência para garantir o transporte escolar aos alunos. Esta medida será divulgada nos próximos dias”.

(Luciana Marschall e Karine Sued)

Mais

DMTU esclarece suposta “casinha” feita por agente de trânsito

DMTU esclarece suposta “casinha” feita por agente de trânsito

Desde o final da noite de quarta-feira (5), o nome do agente de trânsito Etervan Ferreira Sousa está circulando em…
Sespa divulga orientações sanitárias para o Dia das Mães, com base em protocolos sanitários

Sespa divulga orientações sanitárias para o Dia das Mães, com base em protocolos sanitários

Para reduzir os riscos de propagação da Covid-19 durante as celebrações pelo Dia das Mães, a Secretaria de Estado de…
ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

ONU pede investigação imparcial sobre operação no Jacarezinho

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos, com sede em Genebra, na Suíça, pediu hoje…
Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

As mortes por covid-19 no Brasil têm apresentado uma leve tendência de queda, segundo dados do Boletim Epidemiológico do Ministério…
Tentativa de furto aos Correios da Folha 33 termina com menor baleado

Tentativa de furto aos Correios da Folha 33 termina com menor baleado

Na semana em que a Polícia Federal desmantelou uma quadrilha que arrombava agências dos Correios do sul, sudeste do Pará…
Novo presidente da Eletrobras defende capitalização da empresa

Novo presidente da Eletrobras defende capitalização da empresa

Em sua cerimônia de posse, o novo presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, disse hoje (7) que vai dar sequência às ações já em implementação previstas no plano estratégico e…