Correio de Carajás

Tião: “12 mil kits de remédios serão disponibilizados a pacientes com covid-19”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Em um dos raros momentos de aparição pública durante a pandemia, o prefeito de Marabá, Tião Miranda, revelou na tarde desta terça-feira (19) que está preparando kits de medicamentos para pacientes que forem diagnosticados com a covid-19 e que apresentarem prescrição médica.

De acordo com o prefeito, os kits foram compostos seguindo o que reza o protocolo médico. “Nós estamos agindo antes que o paciente fique doente e para que ele não pereça. Queremos evitar a ocupação de leitos de UTI”, expõe Tião.

Ainda conforme Tião, o processo de aquisição dos conjuntos farmacológicos conta com a participação da iniciativa privada. “Muitos empresários estão colaborando com as nossas ações de saúde, justamente pensando no bem comum e não o oposto disso”, sustenta ele.

Leia mais:

A prefeitura está comprando, por exemplo, azitromicina, ivermectina, hidroxicloroquina e sulfato de zinco. “Faremos os kits, descentralizaremos, criaremos um protocolo e partiremos para cima da doença. Esta é uma união entre o município e o estado, com cada um cumprindo o seu papel”, declara Tião.

Prefeito anunciou kits em entrega de caminhões coletores de resíduos sólidos

Questionado pelo CORREIO sobre o motivo que o levou a pedir ao governador a retirada de Marabá do decreto de ‘lockdown’, Tião pondera que a medida criaria embaraço na vida dos cidadãos. “Como Marabá é uma cidade grande, isso atrapalharia muito a vida do cidadão comum, pois as pessoas precisam trabalhar”, afirma ele.

Segundo o prefeito, neste momento, o lockdown não é importante. “Até porque nós vimos o resultado em Belém. O índice de isolamento social aumentou quase nada. O lockdown é para fazer o isolamento social e isso não está acontecendo”, penhora.

Tião declara que a população tem de entender que a covid-19 é sorrateira, mas que o medo e o terror não constituem a solução para o problema. Ainda segundo ele, o papel da Imprensa é conscientizar e informar, ao que tem cumprido de maneira honrosa. “Agora, cabe à população ficar em casa e se cuidar. As medidas higiênicas, assim como as ações do município e do estado, é que realmente farão com que vençamos essa doença”, enfatiza o prefeito.

Para o político, a pandemia ocasionada pelo novo coronavírus é ‘só questão de tempo’, referindo-se a uma possível efemeridade da crise sanitária. “Vamos para cima, isso é uma guerra. Todos somos soldados nesta guerra”, finalizou, conclamando os cidadãos a se juntarem a ele. (Vinícius Soares)

Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…