Correio de Carajás

Tá tudo errado!

Na Resenha

Na Resenha

Chagas Filho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sobre o episódio dantesco do não-jogo entre Brasil e Argentina, já tirei minhas conclusões.

O erro inicial partiu da Conmebol, FIFA, AFA e CBF, que consentiram com a entrada de jogadores argentinos “ingleses” sem a devida autorização por parte da ANVISA. Isso precisa ficar claro. Se a lei é para todos, como dia um ex-juiz, que saiu pela porta dos fundos da nossa história, ela precisa ser também para os jogadores profissionais de futebol (ponto)

Holofotes

Leia mais:

O segundo erro foi da ANVISA, Sim! Da ANVISA. Ninguém vai colocar na minha cabeça que os fiscais da agência (aqueles mesmos valentões que invadiram o campo) não conseguiram, de sexta-feira até o início da tarde de domingo (5), localizar e impedir a entrada dos argentinos “proibidos” em campo. Houve tempo e houve como. O que não havia eram holofotes. Pois bem, conseguiram chamar a atenção.

Enfim, se jogassem uma lona em cima do gramado de Itaquera, virava circo… Com todo respeito ao circo.

Estranho

Mais uma crítica precisa ser feita à ANVISA. Pelo protocolo técnico da entidade, cidadãos estrangeiros que venham de fora do Brasil precisam fazer quarentena ao entrar no País. Mas os brasileiros (nascidos ou naturalizados) que vierem, na mesma condição, não precisam passar por quarentena. Como assim? Será que o vírus respeita os brasileiros? É cada uma, viu!

Copa Eni

A 21ª Copa de Futebol Eni do Vale teve três partidas no final de semana, em Itupiranga. No sábado (4). Às 16h, o BLUE empatou com o Lastancia por 3 x 3. No domingo, às 14h, o Nacional venceu Côco 3 pelo placar de 2 x 1; no outro jogo, às 16h, o Vila Fuscão aplicou 2×0 no Km 100.

 

Clube dos 30

O tradicional grupo de boleiros veteranos de Marabá realizou o torneio início, que marca o começo do campeonato anual da entidade. A competição se registrou no sábado (4), no Clube de Cabos e Soldados de Marabá. No final o campeão foi o time do Francisco Coelho, que derrotou o PSG nos pênaltis, após empate de 1×1 no tempo normal.

Golaço

O destaque do torneio início ficou para o golaço de falta do habilidoso Afrânio. Não é todo dia que se vê alguém fazendo gol de fatal, colocado, numa trave de campo soçaite. Mas quem conhece Afrânio sabe que ele sempre bateu fácil na bola.

Comentários
Lições da derrota

Lições da derrota

Perder por 3×2 em um jogo diante de um adversário parelho é normal. Além disso, competições de mata-mata, como é…
Arbitragem ruim

Arbitragem ruim

Nossa arbitragem precisa melhorar – e muito! É grande chiadeira de dirigentes e jogadores contra erros grosseiros na arbitragem do…
Nosso futebol

Nosso futebol

Futebol de Marabá ainda precisa evoluir muito. Não falo do nível técnico, pois temos muitos bons valores, entre jovens e…
Agora é pra valer!

Agora é pra valer!

Palmeiras e Atlético começam a decidir uma vaga na final da Libertadores nesta terça-feira (21), no Alianz Parque. O detalhe…
Marabazão

Marabazão

O Campeonato Marabaense, versão 2021, tem tudo para ser um dos melhores dos últimos anos. Premiação boa, jogos de alta…
O Rei se recupera

O Rei se recupera

Kely Nascimento, filha de Pelé, publicou nesta segunda-feira (13) uma foto do pai no hospital e tranquilizou os fãs: disse…