Casal foi flagrado bêbado, sem capacete e com documentos da moto atrasados/ Fotos: Josseli Carvalho
Ads

Tanto a Polícia Militar quanto o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) estão atuando de forma bastante rígida para garantir a segurança no Balneário Geladinho, que recebe um grande público neste mês de agosto. As ações do DMTU se dão na estrada de acesso com objetivo de coibir que condutores alcoolizados coloquem a própria vida e a dos outros em risco.

Blitz DMTU tem objetivo de garantir a segurança de todos no balneário
Ads

Segundo Jocenilson Silva, do DMTU, as Blitzen realizadas pelo órgão visam coibir infrações de trânsito e também de dar segurança para quem vai frequentar a praia. Ele observa que a fiscalização do trânsito ajuda a salvar vidas. “Temos tirado veículos das mãos de pessoas alcoolizadas. Nós estamos aqui para fiscalizar infrações”, reafirma.

Aliás, durante o momento em que a reportagem do CORREIO acompanhava a Blitz um casal foi flagrado alcoolizado e sem capacete em uma moto com a documentação do veículo atrasada.

Para casos assim, Jocenilson orienta o condutor de veículo que gosta de beber que que convide um amigo que não beba para conduzir o veículo. Além disso, há também vários transportes alternativos. “Têm vários meios para evitar esse constrangimento de sofrer uma ação e ter seu veículo retido e encaminhado para o pátio de retenção”, alerta.

A mulher que pilotava o veículo levava o marido na garupa, segurando uma latinha de cerveja. Ela estava visivelmente embriagada e dizia o tempo inteiro que criou “três filhos homens”, como se isso justificasse a imprudência que gerou o crime de trânsito.

Praia do Geladinho lotada exige atenção redobrada da segurança pública

Pelo lado da Polícia Militar, o sargento M. Sousa observou que no domingo havia pelo menos quatro mil pessoas no balneário, mas mesmo assim não aconteceu nenhuma ocorrência de alta relevância.

O policial alertou apenas para o fato de que o rio está perigoso para crianças e também para quem não sabe nadar. “Não se deve tirar os olhos porque um descuido pode ser fatal”, orienta o sargento, acrescentando que a PM não aceitará desordem no balneário. (Chagas Filho com informações de Josseli Carvalho)

Ads