Correio de Carajás

Rio Tocantins passa de 8,75 metros e já desabriga em Marabá

Na manhã desta segunda-feira, 18 famílias já ocupavam o ginásio inacabado da Obra Kolping, no Belo Horizonte
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O nível do Rio Tocantins, em Marabá, chegou nesta segunda-feira, 22, a 8,75 metros acima do nível normal, e desde a última sexta-feira, 19, algumas famílias já tinham deixado suas casas e procurado abrigo.

Na manhã desta segunda-feira, por volta de 8 horas, a Reportagem do CORREIO estacionou em frente ao antigo e nunca terminado Ginásio da Obra Kolping do Brasil, no bairro Belo Horizonte. Lá, identificou 18 famílias que estavam abrigadas, vindas de duas comunidades distintas, ambas banhadas pelo Rio Itacaiunas, afluente do Tocantins. Elas vieram da invasão do Bairro Amapá, próximo à Estação de Tratamento de Esgoto da Cosanpa, e ainda do Bairro Carajás II, localizado no final da Avenida Tocantins, próximo à margem esquerda do Rio Itacaiunas.

No Bairro Carajás II, ruas alagadas com a cheia que subiu mais de 1 metro no último final de semana

Maria Aparecida Lopes, uma das que fugiram de casa, disse que chegou ao local ainda na sexta-feira, vinda do Amapá, e que pediu ajuda ao assessor de um vereador, que enviou lona preta e madeira para ajudar as famílias que estavam chegando àquele local. Por outro lado, Aparecida disse que ninguém da Prefeitura fora ao local para fazer cadastramento das famílias e que algumas estavam pedindo comida para a vizinhança por quem não tinham o que oferecer para os três filhos.

Leia mais:

Do Carajás II, Gorete dos Reis confirmou o recebimento da lona preta e disse que o nível do rio subiu muito rápido no final de semana, obrigando algumas famílias a deixarem a região mais baixa. “É verdade, moço, nós construímos nosso barraco perto do rio, mas fazer o que, se a gente não tem condição de morar num lugar alto, bacana, onde os ricos já estão?”, questiona.

A Prefeitura alega que só pode agir oficialmente para apoiar desabrigados quando a cota chega a 10 metros acima do nível normal, conforme legislação municipal antiga. Todavia, vereadores já discutem a mudança nessa lei para beneficiar famílias que passaram a morar em áreas mais próximas dos dois rios nos últimos anos.

Procurada pela Reportagem do CORREIO, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Marabá enviou a seguinte Nota de Esclarecimento: “A Secretaria de Assistência Social e Proteção Comunitária está fazendo todo o cadastro e acolhimento destas 18 famílias que moram às margens do rio na região da Avenida Itacaiunas e forma realocadas para o prédio da Obra Kolpping. Entre as ações, estão sendo distribuídos água e mantimentos. As equipes da defesa civil já estão iniciando o plano de acolhimento, já que o Rio Tocantins está ainda em 8,75, não configurando ainda neste momento, estado de emergência, que acontece a partir dos 10 metros”.

Em Morada Nova, moradores das ruas 2000 e Alegria sofreram com alagamentos no último final semana, quando ocorreram fortes chuvas. Dalveni Moreira fez fotos e vídeos e mostrou a casa de seu pai com 30 centímetros de água e pediu socorro à Prefeitura.

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura, acionada pela Reportagem, disse que o problema foi repassado à Secretaria de Viação e Obras Públicas, que vai analisar que obras podem ser feitas para resolver o problema, como o ocorrido na Avenida Manaus, no Belo Horizonte, que não sofre mais com os muitos alagamentos do passado. (Ulisses Pompeu)

Comentários

Mais

Vacina contra covid não tem efeito magnético

Vacina contra covid não tem efeito magnético

INVESTIGADO POR:  VERIFICADO POR: É falso que a vacina contra a covid-19 deixe a pele “magnética”. Ao contrário do que…
Unidades judiciais de Carajás e do Araguaia têm nova etapa de retorno gradual

Unidades judiciais de Carajás e do Araguaia têm nova etapa de retorno gradual

A presidência do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) estabelece que as unidades administrativas e judiciárias integrantes da Regiões do…
Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Produção de abacaxi e mandioca se destaca na Região do PA Lajedo

Da casa do agricultor Jedeon Miranda de Andrade, 33 anos, à produção de abacaxi, percorremos quase dois quilômetros, passando primeiro…
Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Moradores próximos ao Ramal S11D protestam em ferrovia

Em manifestação pacífica ocorrida neste domingo (20), no quilômetro 18 da Estrada de Ferro Carajás, em trecho do Ramal S11D,…
Conta de luz deve continuar subindo e risco de racionamento é alto

Conta de luz deve continuar subindo e risco de racionamento é alto

O Brasil é um país com enormes possibilidades energéticas, mas ainda está refém das chuvas e das usinas termoelétricas, que…
Anitta entra para o conselho de administração do Nubank

Anitta entra para o conselho de administração do Nubank

A Anitta é a mais nova membro do conselho de administração do Nubank. A parceria entre a cantora e a fintech foi anunciada…