Correio de Carajás

Repórter Correio

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Venda de bebidas

Seguem as limitações dos decretos que visam combater aglomerações e a proliferação da covid-19 em Marabá. Um dos setores que está afetado é o de bares, e continua valendo o controle à venda de bebidas. Ao CORREIO, Daniel Soares, coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa), esclareceu que o consumo de bebidas alcoolicas em bares e restaurantes continua vetado, mas a venda em distribuidoras, supermercados e conveniências pode acontecer das 18 às 21 horas. Sem consumo nesses locais.

Demais atividades

Leia mais:

O chamado comércio de rua (de roupas, calçados, eletrodomésticos etc.) está autorizado a funcionar das 8 às 18 horas, de segunda a sábado; já os restaurantes, lanchonetes, pizzarias e similares (que são os ambulantes), funcionam das 8 às 22 horas, de segunda a domingo.

Auxílio a trabalhadores

Com os bares e restaurantes frontalmente afetados, a Prefeitura de Marabá anunciou no dia 20 ter distribuídas 126 (cento e vinte e seis) cestas básicas a artistas da noite (músicos), garçons, garçonetes, cozinheiras e serviços gerais. Segundo o Município, outras 70 cestas já haviam sido distribuídas no mês de março a esse seguimento.

Campanha solidária

A Unifesspa se junta a outras Instituições na campanha “Servidor Solidário”, com o objetivo de arrecadar cestas básicas, doadas por servidores, que serão destinadas a famílias em isolamento domiciliar e vulnerabilidade social, além de refugiados e indígenas. Cada instituição ficou responsável por um mês de arrecadação e a Unifesspa fará as coletas de junho. Quem desejar colaborar com a campanha, deve se dirigir à Casa de Retiro Sagrado Coração de Jesus, que fica atrás do Incra, localizada no bairro Novo Horizonte, em Marabá.

Campanha solidária II

Após, as doações serão entregues pela equipe do Conselho Indígena Missionário (CIMI) e a Comissão Pastoral da Terra (CTP) em cada uma das comunidades escolhidas para receberem as cestas. Além da Unifesspa e o IFPA/Campus Marabá Rural, também integram a rede solidariedade o IFPA/Campus Marabá Industrial e o Conselho Indígena Missionário (CIMI).

Marco do Saneamento

Mais de 600 lixões pelo Brasil foram desativados em um período de um ano, de acordo com levantamento da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre). O encerramento de lixões vem sendo promovido pelo programa Lixão Zero, lançado em 2019 pelo Ministério do Meio Ambiente. O Marco do Saneamento, sancionado em julho de 2020, também estabeleceu um prazo para o fim dos lixões nos municípios brasileiros, que varia conforme a existência de planos de resíduos sólidos e número de habitantes nas cidades.

Marco do Saneamento II

De modo geral, a lei prevê o encerramento de todos os lixões do Brasil até 2024. Entre as metas do programa, está a descontaminação dos espaços onde os lixões foram fechados. O mapeamento dessas áreas é realizado pelo Programa Nacional de Recuperação de Áreas Contaminadas.

Covid em Marabá

Após vários dias sem vagas de UTI em Marabá, ontem a situação passou a dar mostras de esperança: era de…

Repórter Correio

Covid no Pará Até esta sexta-feira, dia 7, de acordo com a Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), eram…

Covid em Marabá

Covid em Marabá Os leitos de UTI seguem com 100% de ocupação em Marabá, ou seja, 50 em 50 existentes.…

Repórter Correio

Enchente Embora lentamente, o nível do Rio Tocantins voltou a apresentar baixa e ontem estava em 8,34 metros acima do…

Repórter Correio

Covid no Pará O balanço da Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa) divulgado nesta sexta-feira (30/4), sobre a covid-19…

Repórter Correio

Alok no Pará Tido como o DJ mais importante, conhecido e requisitado do mundo, o brasileiro Alok está no Pará.…