Correio de Carajás

Repórter Correio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Covid no Pará

O Pará registrou até esta segunda-feira (28) um total de 551.140 casos de covid-19 e 15.444 mortes desde o início da pandemia. De acordo com o boletim da Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), foram confirmados mais 1530 casos de covid-19 e 24 óbitos. Nos últimos sete dias, foram confirmados mais 121 novos casos e 15 óbitos, além de 1.409 casos e nove óbitos ocorridos em dias anteriores. O Pará possui 514.361 recuperados, 92.906 casos descartados e 106 casos em análise.

Covid no Pará II

Leia mais:

Em relação à ocupação de leitos na rede estadual, o Pará tem ocupação de 36% dos 710 leitos clínicos e 62% dos 495 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A Sespa informa que já foram realizados 758.914 testes rápidos e 240.090 testes de laboratórios (PCR) desde o início da pandemia.

Passagens caras

Quem for viajar nas férias de verão de julho vai encontrar as passagens intermunicipais e interestaduais mais caras no Pará, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Em relação ao mesmo período do ano passado, apenas o transporte intermunicipal de passageiros e as passagens em ônibus urbano para Mosqueiro não tiveram reajustes.

Passagens caras II

No caso do transporte rodoviário intermunicipal o último reajuste foi em dezembro de 2019. Já o transporte rodoviário interestadual de passageiros está mais caro em cerca de 4,10% em relação ao mesmo período do ano passado.

Revolta no aeroporto

Aeronave da Gol Linhas Aéreas pousou, mas não levantou voo do Aeroporto João Rocha em Marabá, com destino a Brasília no último dia 25 de junho. Funcionários da companhia chegaram a fazer checkin e recolher bagagens, mas depois anunciaram que o voo das 17 horas não ocorreria. Motivo: problema com as baterias da aeronave. Não havia possibilidade de manutenção no mesmo dia. A revolta foi generalizada, com centenas de pessoas tendo seus compromissos afetados, principalmente quem tinha conexões. Era o caso de uma família de seis pessoas que iria para o México. O prejuízo no caso deles, com a perda de todas as conexões, era da ordem de R$ 50 mil.

Revolta no aeroporto II

Alguns dos passageiros, os que não eram de Marabá, foram hospedados em hotéis, como exigem as regras, e uma outra aeronave foi providenciada para fazer o mesmo voo no sábado, às 15 horas. Quem aceitou, embarcou nessa nova oportunidade, mas sem nenhum outro afago da companhia diante dos prejuízos pessoais.

Aglomeração

Aliás, é de se destacar que em um dia de 24 horas as três companhias aéreas que atendem Marabá: Gol, Latam e Azul, conseguem a façanha de ter seus voos chegando ou partindo mais ou menos no mesmo intervalo de horário, à tarde. Com isso, a sala de embarque é uma loucura, com enorme aglomeração de pessoas em plena pandemia. Ponto negativo para as três e também para a Infraero, que deveria intervir em suas instâncias superiores para incentivar esses intervalos entre as companhias.

Correios

Os Correios anunciaram o início de operações de transporte de cargas pelo mar, por meio da chamada “navegação de cabotagem”. Nesse meio de transporte são empregadas embarcações que fazem trajetos entre portos em diferentes locais do país. O novo meio de transporte passou a ser usado de forma experimental em um projeto piloto. Foi levada uma carga de 430 toneladas de livros didáticos. A embarcação saiu do porto de Santos (SP) com a programação de deixar lotes nos portos de Salvador (BA), Suape (PE), Mucuripe (CE) e Manaus (AM).

No mar

Na avaliação da empresa, a modalidade marítima pode oferecer benefícios e vantagens, como a redução de custos operacionais, um menor índice de avarias, menos risco de roubos e outros delitos envolvendo a carga e menos dispêndio de energia.

Comentários

Repórter Correio

Mais um aeroporto? Marabá e Carajás podem perder em breve o status de únicos aeroportos do sul e sudeste do…

Repórter Correio

Violência Mais um passo foi dado para aprimorar o combate à violência contra grupos vulneráveis no Pará. Para dar celeridade…

Repórter Correio

Alívio e esperança Marabá completou nesta segunda-feira três dias sem mortes por covid-19. Os números em relação a pacientes graves…

Repórter Correio

Covid no Pará O Pará registrava até esta sexta-feira (16) um total de 566.006 casos de Covid-19 e 15.815 mortes…

Repórter Correio

UTI continua Importante blogueiro de Belém postou que o Hospital Regional em Marabá havia fechado a ala exclusiva para pacientes…

Repórter Correio

Vacinação Após dois dias de mutirão dedicados a segunda chamada de primeira dose da vacina contra a covid-19, a Prefeitura…