Correio de Carajás

Repórter Correio

Transamazônica

Um caminhão carregado com milho explodiu nesta sexta-feira (5), no km 1118, da BR-230, conhecida como rodovia Transamazônica, em Itaituba, sudoeste do Pará. A explosão aconteceu no distrito de Miritituba e não houve vítimas, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Por conta do acidente, apenas uma das vias estava liberada ontem. Imagens da explosão mostraram uma grande coluna de fumaça saindo do caminhão tomado pelo fogo.

Dia do Padre

Leia mais:

Segundo o bispo de Marabá, dom Vital Corbellini, o clero da diocesano comemorou o Dia do Padre com a celebração da Eucaristia em um encontro em Bom Jesus do Tocantins. “Que o Senhor abençoe a todos os participantes. Foi muito bom”, postou.

PF e EB

O Ministério da Defesa deixou de atender um pedido da Polícia Federal para que as Forças Armadas auxiliassem, no fim de julho, uma complexa ação de retirada de invasores e gado de uma terra indígena no Pará. O pedido ao ministério foi por auxílio na logística da operação, com a montagem de alojamentos provisórios e leitos para os agentes da PF e da Força Nacional de Segurança Pública, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

PF e EB II

Houve inclusive a proposta de que a Defesa seria ressarcida, por meio de um remanejamento orçamentário, mas não houve colaboração por parte dos militares até agora, segundo fontes a par da operação feita na região de São Félix do Xingu (PA), a cerca de 1.000 quilômetros de Belém.

Resposta

Em nota, o Ministério da Defesa disse ter informado a PF sobre “possibilidade de apoio em data posterior”. A pasta afirmou levar em conta a disponibilidade de recursos financeiros e a “necessidade das medidas de preparação adequadas, por se tratar de local isolado sem qualquer estrutura de suporte”. Diz ainda: “No mesmo período de apoio solicitado pela PF, as Forças Armadas se encontram auxiliando a Secretaria de Operações Integradas, do Ministério da Justiça, em ações na terra indígena yanomami, em Roraima. Atuam também em apoio à operação Guardiões do Bioma, em Humaitá, no Amazonas”, cita a nota.

Cantor morto

O cantor paraense Jorge Moraes foi assassinado a tiros dentro da própria casa em Belém. A Delegacia de Homicídios investiga o caso e até a manhã desta sexta-feira (5), nenhum suspeito do crime foi preso. Josenilton Cunha Pestana, conhecido como Jorge Moraes, tinha 37 anos, e morreu na quinta-feira (4) ao abrir a porta após ser chamado por alguém na rua. Amigos e familiares fizeram homenagens em frente à casa do artista paraense. Nas redes sociais, muitos amigos e também fãs lamentaram a morte.

Brigada

O 1º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva “Regimento Floriano” realizou esta semana a formatura de encerramento do Curso de Formação de Cabos 2022. O CFC teve a duração de 11 semanas, divididas em duas fases: a primeira, composta por três semanas voltadas para instruções de Operações de Garantia da Lei e da Ordem e de instruções comuns; e a segunda fase, voltada para a instrução peculiar, transcorrida em oito semanas de instrução.

Brigada II

Os alunos foram testados nos seguintes atributos da área afetiva: autoconfiança, cooperação, coragem, disciplina, equilíbrio emocional, entusiasmo profissional, iniciativa, persistência e responsabilidade. Concluíram o curso com aproveitamento 17 militares.

IFPA

O Instituto Federal do Pará (IFPA) está com inscrições abertas para os cursos gratuitos de especialização em Gestão da Produção Industrial e Docência Para a Educação Profissional, Científica e Tecnológica, no campus Marabá Industrial, localizado na Folha 22, Núcleo Nova Marabá. Para a pós-graduação lato sensu, a seleção é para preencher 30 vagas nos cursos de especialização em Gestão da Produção Industrial e Docência Para a Educação Profissional, Científica e Tecnológica, ofertado pelo Campus Marabá Industrial.

IFPA II

O objetivo do curso de especialização em Gestão da Produção Industrial é qualificar no âmbito da pós-graduação, mão-de-obra de profissionais que sejam detentores de graduação reconhecida pelo MEC nas áreas de engenharia, administração, economia e cursos afins, que atuem ou pretendam atuar na gestão da produção industrial.

Convenções

Terminou ontem (5) o prazo para os partidos políticos e as federações partidárias realizarem convenções e escolher os candidatos e candidatas que disputarão cargos eletivos nas eleições deste ano, bem como para decidir sobre a formação de coligações. A possibilidade de coligações entre partidos só se aplica à disputa pelos chamados cargos majoritários (ou seja, aqueles em que fica com a vaga o candidato que tiver mais votos, caso da escolha para presidente, governador, prefeito e senador), não valendo para as eleições proporcionais (deputados).

 

Comentários