Correio de Carajás

Projeto atrai colaborações no Dia Mundial da Terra

Camylla Alves responde às perguntas dos alunos da Alemanha sobre como proteger a Amazônia

RIOS DE ENCONTRO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No Dia Mundial da Terra, transcorrido em 22 de abril, o projeto eco-cultural e socioeducativo Rios de Encontro, enraizado em Cabelo Seco, realizou três rodas virtuais com artistas e eco-pedagogos de três gerações de quatro continentes do mundo. Eles destacaram a urgência de criar uma Lei Internacional de Ecocídio e políticas públicas que transformam solidariedade em projetos colaborativos de Bem Viver.

O dia iniciou com um encontro virtual entre a dançarina e educadora Camylla Alves; Dan Baron, diretor artístico de Rios de Encontro; 12 alunos e professor Tonio Kempf, da escola Klosterschule Hamburgo, na Alemanha; e a professora Doelde Ferreira, da Escola Irmã Theodora, de Marabá, para cultivar uma colaboração eco-pedagógica através de performance ao cuidar do planeta.

“Fiquei impressionada com a sensibilidade ecológica e intercultural dos alunos de 14 anos. São bem parecidos com meus alunos, mas falam inglês fluentemente e estudam online. Têm grande preocupação com a Amazônia e queriam saber o que fazer para proteger as florestas e salvar nosso futuro”, “, disse a professora Doelde.

Leia mais:

Camylla explica que apresentou um vídeo sobre o Cabelo Seco e a destruição dos rios pela mineração, e depois apresentou uma cena do solo “A Baleia e a Dançarina” que dramatiza o que ela vem vivendo durante a pandemia. “Foi bem recebida e gerou reflexões perceptivas e propostas de boicotar carne e soja produzidas na Amazônia, e escrever cartas a nossos governantes, apoiando a campanha mundial para processar o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro”.

Na segunda live, mestres de cultura e eco-pedagogos da Índia, África, Europa, EUA, Ásia da Aliança Educere e Dan Baron foram recebidos na casinha-estúdio da Camylla, numa roda que abriu os caminhos até o Dia Mundial do Meio Ambiente virtual, que será em 5 de junho próximo.

“Dancei, e cada adulto se emocionou e se solidarizou com o meu isolamento e medo. Reconhecerem sem palavras o limiar entre desespero íntimo e cuidado social. Choraram, desacreditando que num quartinho simples, com uma janela e celular, era possível dramatizar a busca pela liberdade, segurança e bem viver do mundo. Fiquei aliviada! Tanta consciência ecológica pulsando no mundo!”, relatou Camylla.

À tarde, ela e Dan participaram de uma live da rede Cultura Declara Emergência, o Museu do Clima e Cartas da Terra, para conhecer uma nova geração de artistas criando uma colaboração entre culturas celtas da Inglaterra, País de Gales, Irlanda e Escócia e Rios de Encontro. A partir de poemas, bordados, pinturas, vídeos e cartas, as jovens artistas trocaram reflexões sobre os efeitos da pandemia e propostas para sensibilizar e encorajar a sociedade a resgatar e reinventar o Bem Viver ancestral para transformar o colapso climático.

“Me senti muito feliz de ver minha geração usando as artes como formas pacificas de reivindicação e libertação para salvar nosso ecossistema”, disse Camylla.

“Alguns adultos no chat me pedirem para explicar a dança. Respondi que prefiro incentivar cada pessoa buscar sua interpretação. A saída das pandemias vai depender de cada um de nós se conscientizando e plantando seu quintal”.

Mais informações sobre as colaborações podem ser obtidas com Manoela Souza, pelo fone 91 98017-8181.

Mais

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Helder inaugura, entrega cheques e assina ordens de serviço em Marabá

Em visita a Marabá nesta quarta-feira (12) o governador Helder Barbalho rodou a cidade fazendo inaugurações, assinando ordens de serviço,…
Cruzamento na VS-10 causa graves acidentes de trânsito

Cruzamento na VS-10 causa graves acidentes de trânsito

Um cruzamento entre a Avenida VS-10 e a Rua Florita, na altura do Bairro Morada Nova, em Parauapebas, tem causado…
Sete em cada dez empreendedores fizeram vendas online na pandemia

Sete em cada dez empreendedores fizeram vendas online na pandemia

Sete em cada dez micro, pequenas ou médias empresas (73,4%) do país estão fazendo vendas online durante a pandemia do novo coronavírus.…
Brasil inaugura primeira antena rural para a internet 5G

Brasil inaugura primeira antena rural para a internet 5G

O Brasil já tem instalada a sua primeira antena rural destinada à quinta geração de internet (5G). A tecnologia funcionará,…
Defensoria recomenda vacina a pessoas presas de grupos prioritários

Defensoria recomenda vacina a pessoas presas de grupos prioritários

A Defensoria Pública do Pará (DPE) emitiu uma recomendação ao Governo do Estado para que as pessoas privadas de liberdade…
Comissão da OMS faz recomendações para evitar próxima pandemia

Comissão da OMS faz recomendações para evitar próxima pandemia

Um novo sistema global transparente deveria ser criado para apurar surtos de doenças, habilitando a Organização Mundial da Saúde (OMS)…