Correio de Carajás

Programa de extensão trata hábitos saudáveis na escola

Os alunos participaram ativamente da gincana no ginásio da escola
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“Hábitos saudáveis adquiridos durante a infância serão levados por toda a vida”. Esta era a principal mensagem de uma 1ª Gincana Saúde na Escola realizada esta semana em Marabá junto aos alunos da Escola Municipal e Ensino Fundamental José Mendonça Vergolino. A ação faz parte do Programa de Extensão “Saúde na Escola: a interface entre saúde e educação em Marabá” e envolveu alunos dos 3º ao 5º ano. Eles aprenderam sobre temáticas transversais, como: combate à dengue, promoção da segurança alimentar e nutricional e prevenção ao uso de drogas, violência, acidentes, cultura de paz e ainda de informações sobre gravidez na adolescência, direito sexual e reprodutivo e prevenção de DST/AIDS.

A professora Ana Cristina Campos, diretora adjunta do Instituto de Estudos em Saúde e Biológicas (Iesb/Unifesspa), explica que o programa de extensão foi realizado no ano passado por meio de capacitação, oficinas e palestras sobre as temáticas com os alunos e professores de 6 escolas públicas que tem vulnerabilidade social em Marabá. Este ano o objetivo foi verificar o impacto das atividades de 2017.

“Então nasceu a ideia da gincana e só a Mendonça Vergolino aceitou o desafio. Eles mesmo organizaram as equipes, as professoras ficaram depois do horário de aula para treinar os alunos, criaram gritos de guerra para cada tema e agora confirmamos que nosso trabalho surtiu resultado com as crianças e com os professores”, disse a professora comemorando o resultado positivo da atividade.

Leia mais:

Para a gincana, as turmas foram divididas em equipes por cores e cada uma trabalhou um tema que, para além do aprendizado, promoveram a integração estudantil com gritos de guerra e atividades competitivas como provas de: “Tato e Olfato”, “Show do milhão da saúde”, “Soletrando da saúde na escola”, “Forca da saúde na escola”

Para Paula Sena, a acadêmica de Saúde Coletiva, a realização da gincana foi uma oportunidade de debate e fixação de conteúdos sobre temas importantíssimos para a sociedade. Sobre a importância de trabalho com a infância, afirmou que “as crianças são disseminadoras natas de informação. O que a criança aprende na escola ela reproduz em casa e assim levamos educação em saúde para toda a família através dos alunos. Apesar de todas as dificuldades encontradas temos muito o que comemorar. A saúde é um direito de todos e quando trabalhada a promoção da mesma coletivamente os resultados são surpreendentes”.  (Da Redação, com assessoria)

Mais

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Companhia de Trânsito de Tucuruí destrói mais de 100 kadrons

Como parte da programação do Maio Amarelo, mês dedicado à segurança no trânsito, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano…
É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

É falso tuíte afirmando que Pazuello viajou para os EUA com passaporte diplomático

Falso É falso o tuíte que afirma que o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, tenha recebido um passaporte diplomático…
EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

EUA autorizam vacina da Pfizer para faixa etária de 12 a 15 anos

A Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou a vacina contra covid-19 da Pfizer e da parceira…
Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Quase 9% das mulheres sofreram alguma violência sexual, diz IBGE

Pelo menos 8,9% das mulheres brasileiras já sofreram algum tipo de violência sexual na vida, segundo dados da Pesquisa Nacional da Saúde…
Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

As transações por cartões (crédito e débito) registraram um aumento de 17,3% nos valores movimentados no primeiro trimestre deste ano…
Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Cadáveres não foram violados no Cemitério da Saudade, em Marabá

Circulou nas redes sociais na manhã desta terça-feira (11) a foto de um caixão aberto, que possivelmente seria no Cemitério…