Correio de Carajás

Primeiro dia de decreto em Marabá tem comércio fechado e ruas movimentadas

Mesmo com lojas fechadas, havia movimento considerado ontem nas ruas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com lojas fechadas no centro da cidade, alguns momentos da segunda-feira (29) até lembraram um feriado local, porém com muito movimento de veículos e de pessoas nas ruas, algo que não seria possível caso o decreto fosse de um verdadeiro lockdown. Muitos ramos de atividade, considerados essenciais, ainda estavam funcionando o que contribuiu, em parte, com a movimentação. No último sábado, vários comerciantes haviam protestado contra o novo decreto da Prefeitura, questionando o rigor apenas para alguns dos ramos comerciais. Na visão deles, a medida seria inócua. Apesar disso, houve respeito à determinação, ontem.

Nesta outra rua, comércio totalmente parado

O shopping da cidade também está fechado desde ontem. Destaque para as empresas investindo bastante em avisos nas redes sociais, anunciando o atendimento via delivery, com acionamento pelo whatsapp. Uma tradicional ótica, por exemplo, aproveitou para anunciar promoções e garantir a entrega do produto em domicílio.

No final de semana, cenas que foram alvo de críticas: muitos populares aglomerados na orla da cidade, se refrescando no Rio Tocantins, sem máscara e alheios a todo o movimento feito pelas autoridades para aumentar o distanciamento social.

Leia mais:

No sábado (27), descontentes com a medida que iria vigorar em dois dias, muitos comerciantes tomaram parte em uma carreta pelas ruas de Marabá cobrando mudanças no decreto e liberação de suas atividades.

No sábado, comerciantes promoveram protesto contra as medidas

ENTENDA

O prefeito Tião Miranda, de Marabá, assinou, na sexta-feira, 26, dois decretos: de Número 178 e 179. O primeiro restringia o funcionamento de órgãos da Prefeitura, de 8 às 14 horas, e o segundo proibindo o funcionamento do comércio em geral no período de 29 de março de 2021 a 5 de abril de 2021, com exceção daqueles considerados “essenciais”. Também fica proibido o funcionamento dos restaurantes, lanchonetes, pizzarias e congêneres.

Mas isso não se aplica aos restaurantes localizados às margens das entradas e saídas da circunscrição do município de Marabá, apenas para o fornecimento em marmitex, com o objetivo de alimentar os caminhoneiros que abastecem diariamente esta cidade, assim como às lanchonetes de rodoviárias.

O decreto permite que os estabelecimentos do comércio de um modo geral realizem vendas on-line, efetuando entrega em domicílio. A medida do prefeito Tião Miranda foi a mais firme entre as propostas apresentadas pelo Comitê Gestor das Ações contra o coronavírus em Marabá.

Mas no meio dos oito dias haverá dois feriados, que são exatamente os dias 2 e 5 de abril, Sexta-Feira Santa e aniversário de Marabá, respectivamente.

As escolas públicas e privadas também não poderão funcionar neste período, assim como faculdades, universidade, ensinos técnicos, cursos preparatórios livres e ensinos pré-vestibular de Marabá, ressalvada a possibilidade de ensino remoto.

A fiscalização e monitoramento quanto ao cumprimento das medidas apresentadas nos decretos ficarão a cargo da Vigilância Sanitária, com apoio dos órgãos de segurança municipal.

A grande novidade é que o prefeito colocou academias na lista de atividades essenciais, podendo funcionar com 30% da capacidade total. O gestor preferiu não usar a palavra lockdown, por considerá-la muito forte. Além disso, as medidas adotadas não proibirão as pessoas de saírem de suas casas.

As instituições religiosas deverão evitar o compartilhamento de folhetos, livros e revistas durante cultos, missas e eventos religiosos presenciais com público de até 30% (trinta por cento) da capacidade do local, respeitada distância mínima de 1,5 metro para pessoas com máscara, com a obrigatoriedade de fornecimento aos participantes de alternativas de higienização – água e sabão e/ou álcool 70%.

Fica proibido a partir de 12 horas (meio dia) o funcionamento do comércio em geral, inclusive supermercados, nos dias 4, 11, 18 e 25 de abril de 2021 (domingos). (Da Redação)

Comentários

Mais

“Não tem como não se emocionar”, diz devota de Nossa Senhora de Nazaré

“Não tem como não se emocionar”, diz devota de Nossa Senhora de Nazaré

Se tem um mês que certamente é o mais amado pelos paraenses é outubro, quando é celebrado o Círio de…
Sindecomar: Diretores denunciam presidente e falam em assédio moral

Sindecomar: Diretores denunciam presidente e falam em assédio moral

O Portal Correio de Carajás recebeu uma série de denúncias em desfavor do atual presidente do Sindicato dos Trabalhadores no…
Butantan recebe autorização para iniciar testes de soro anti-covid

Butantan recebe autorização para iniciar testes de soro anti-covid

O Instituto Butantan recebeu hoje (15) a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar, em humanos, testes complementares do…
“A faculdade é na sala de aula; é ela quem nos forma”, diz professora

“A faculdade é na sala de aula; é ela quem nos forma”, diz professora

Há muitas salas de aula de Marabá com educadores motivados – seja na rede pública ou privada. E são eles…
Teste de anticorpos não deve substituir vacina contra a covid, como sugere deputado do PR

Teste de anticorpos não deve substituir vacina contra a covid, como sugere deputado do PR

Falso São falsas as alegações do deputado estadual Ricardo Arruda (PSL-PR) em um vídeo em que ele afirma que os…
Tuíte engana ao dizer que vacina da Pfizer tem partículas contaminantes

Tuíte engana ao dizer que vacina da Pfizer tem partículas contaminantes

Enganoso É enganosa a publicação que circula nas redes sociais afirmando que há micropartículas contaminantes na vacina desenvolvida pela Pfizer…