Correio de Carajás

Presos por chacina farão reconstituição do crime

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os acusados Ricardo Pereira da Silva, Wesley Costa da Silva, Euzilene Alves de Almeida, Aline Vaz e Jean Altamir Rodrigues, apontados como os autores da barbárie que abalou a região do sul do Pará, seriam ouvidos pela Justiça na última segunda-feira (28), mas a oitiva foi adiada para uma outra data.

Aline Vaz é acusada de tramar a morte da própria mãe

A audiência foi adiada devido o advogado de defesa dos acusados ter solicitado a reconstituição do assassinato da missionária Maria Francisca Vaz e da jovem Joanice Silva. Elas foram alvo de uma cilada dentro da casa da missionária durante um culto religioso. Entre os acusados está uma filha de Maria Francisca. A previsão é que a reconstituição do crime, ocorra dentro do prazo de 30 dias. Enquanto isso os cinco acusados seguem presos no casarão penitenciário localizado nas margens da Rodovia BR-155.

Jean, genro da missionária teria sido o mentor intelectual do crime

Amigos e familiares de Joanice Silva e Maria Francisca, na noite do dia 8 de dezembro do ano passado, se aglomeraram em frente ao Fórum de Justiça de Redenção, para acompanhar a audiência e clamar que justiça seja feita e os acusados sejam condenados.

Leia mais:

Os cinco acusados chegaram a ser hostilizados por populares no momento em que desceram a escadaria do Fórum de Justiça em direção ao carro que levaria de volta ao presídio de Redenção, onde os acusados estão custodiados, desde do dia em que o crime foi desvendado pela Polícia Civil de Redenção.

Euzilene Almeida também recebeu promessa de recompensa de R$ 5 mil

Aline Vaz, filha da missionária e mulher de Jean Rodrigues, genro da missionária, apontado pela polícia como o mentor do crime, levou um puxão de cabelo quando descia a escadaria. Jean, que teria oferecido R$ 5 mil, para que Ricardo Pereira, matasse a sogra Maria Francisca, ainda chegou a responder de forma grosseira a hostilidade de algumas pessoas que acusavam Aline Vaz de ser filha ingrata e assassina.

Saiba mais

O sentimento de revolta e desprezo em relação aos acusados era perceptível no semblante e ações dos populares que aguardavam no saguão da Comarca de Redenção.

(Dinho Santos – Freelancer)

 

Comentários

Mais

Colisão de motos deixa dois mortos e um ferido no bairro Betânia

Colisão de motos deixa dois mortos e um ferido no bairro Betânia

Por volta das 15 horas deste sábado (17), uma colisão frontal entre duas motos no bairro Betânia, em Parauapebas, resultou…
Trio é detido por tráfico no bairro Altamira

Trio é detido por tráfico no bairro Altamira

Na noite desta sexta-feira (16), a policia autuou três jovens por tráfico de drogas no bairro Altamira, em Parauapebas. Viniciu…
Menor de idade é baleado no bairro Liberdade

Menor de idade é baleado no bairro Liberdade

Na noite desta sexta-feira (16), um menor de idade foi alvejado no antebraço em sua casa, no bairro Liberdade, em…
Dr. Jairinho é investigado por agressões a três crianças; entenda

Dr. Jairinho é investigado por agressões a três crianças; entenda

Com o novo depoimento de uma ex-namorada de Dr. Jairinho, Débora Melo Saraiva, já são três casos investigados pela polícia sobre crianças…
Drogas levam dois à cadeia em Marabá

Drogas levam dois à cadeia em Marabá

Os indivíduos Wagner Souza Andrade e Rodrigo Nascimento foram presos pela Polícia Militar por volta das 4h30 da madrugada desta…
Defensor marabaense alerta sobre “stalking”, que agora é crime

Defensor marabaense alerta sobre “stalking”, que agora é crime

No dia 1º de abril de 2021, entrou em vigor a Lei 14.132/2021, que inclui no Código Penal Brasileiro, o…