Correio de Carajás

Prefeitura cria plano B para atender Uber e 99

Em nova reunião, condutores falaram os pós e contra das duas plataformas mais procuradas

NOVO PROJETO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Executivo enviou mais um PL para oferecer segunda alternativa para que motoristas de 2 plataformas sejam contemplados

Nesta quinta-feira, 13, a Comissão de Desenvolvimento Urbano, Obras, Serviços Públicos e Transportes da Câmara Municipal de Marabá manteve mais uma rodada de diálogos com motoristas de transportes por aplicativos e seus representantes.

A reunião foi coordenada pelo presidente da Comissão, vereador Dato do ônibus, e contou, ainda, com a participação do procurador geral do município, Absolon Santos; o secretário de Segurança Institucional, Jair Barata Guimarães; o diretor do DMTU, Jocenilson Silva; entre outros.

A Câmara tem se empenhado no debate do assunto em função de o projeto enviado pelo Executivo e aprovado restringir o trabalho de motoristas cujas plataformas não têm sede física em Marabá, como Uber e 99. Na reunião, vários condutores e representantes das mais diversas plataformas, inclusive táxi, fizeram suas reivindicações e sugestões.

Leia mais:

O vereador Dato do Ônibus explicou que o Legislativo está buscando alternativas junto ao Executivo para que todos sejam contemplados e possam trabalhar. “A população de Marabá clama por um transporte melhor. Esse projeto está sendo muito bem visto por esta Casa e estamos dando celeridade em sua tramitação para que tenha parecer final até a próxima semana. Antes, porém, estamos fazendo as discussões necessárias”, explicou.

Por sua vez, o procurador Absolon Santos argumentou que o Executivo entendeu encaminhar, neste momento, um Projeto de Lei de forma a contemplar todos os condutores de veículos por aplicativo. Com isso, a lei passará a ter duas opções: cadastro via empresa de plataforma; e a número dois o próprio condutor realiza o cadastro junto à DMTU, desde que cumpra os requisitos ali estabelecidos.

No segundo momento, paralelamente a isso, a Prefeitura de Marabá vai desenvolver um estudo de forma a investigar o que acontece no Brasil afora, no tocante ao eventual prejuízo fiscal em desfavor do município de Marabá. “Vamos provocar judicialmente as duas empresas e cobrar as duas empresas (Uber e 99) para que façam recolher o que for devido, centavo por centavo ao município de Marabá”.

Comentários

Mais

Caminhão a serviço do Dnit derruba tanque e VP-8 é parcialmente bloqueada

Caminhão a serviço do Dnit derruba tanque e VP-8 é parcialmente bloqueada

Uma das rotatórias da avenida VP-8 da nova Marabá estava parcialmente isolada nesta manhã de domingo (20), bem perto da…
Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária Em seu discurso no evento em Marabá, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho,…
Começa hoje a vacinação da  população sem prioridade

Começa hoje a vacinação da população sem prioridade

Um mutirão de dois dias vai marcar o momento tão esperado pelos marabaenses: o início da vacinação contra a covid-19…
Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

A Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás recebeu do Governo do Estado 3.140 doses de vacina contra o…
Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

A administração pública de Parauapebas trabalha para resolver a situação dos indígenas venezuelanos da etnia Warao, que estão acampados há…
Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Logo após a execução do Hino Nacional, no Parque de Exposições, nesta sexta-feira, dia 18, o prefeito de Marabá, Tião…