Correio de Carajás

Empresário é preso pela morte do sócio

A vítima foi morta a tiros na garagem de um hotel, em Marabá/Fotos: Divulgação/PC

INVESTIGAÇÃO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

José Mário Prestes é apontado como o mandante do assassinato de Raul Alberto Wolf

O empresário José Mário Prestes foi preso nesta sexta-feira (14), em Tucumã, no sul do Pará, durante cumprimento, pela Polícia Civil, de mandados judiciais expedidos pela Comarca de Marabá, na região sudeste e distante 400 km. Ele é investigado por suspeita de envolvimento na morte do sócio, o gaúcho Raul Alberto Wolf, de 49 anos, executado a tiros em 2019.

O gaúcho Raul possuía uma britadeira com o homem preso nesta sexta

A morte do também empresário ganhou repercussão por ter sido executada numa manhã de domingo, à luz do dia, em um hotel onde ele estava hospedado na Avenida Sol Poente, em Marabá.

A informação da prisão de José Prestes foi repassada ao Correio de Carajás na tarde de sexta pelo irmão da vítima, Carlos Wolf, que acompanha as investigações desde o ocorrido. Para a família, este é o primeiro passo em busca de justiça para o caso. “Estamos mais tranquilos, principalmente pelos meus sobrinhos (filhos de Raul), espero que a Justiça faça a sua parte, assim como a Polícia Civil fez, trabalhando arduamente em cima disso. É um pequeno alento, um começo, ainda tem muito pela frente, mas a gente vai seguir em busca de justiça”, declarou.

Leia mais:

A prisão foi cumprida pelo delegado Toni Vargas, diretor da Divisão de Homicídios de Marabá. À Reportagem, o superintendente regional de Polícia Civil do sudeste do Pará, delegado Thiago Carneiro, informou na tarde desta sexta que a “Operação Gambit” foi deflagrada com o intuito de cumprir a prisão temporária e também seis mandados de busca e apreensão em Tucumã e Ourilândia do Norte, decorrentes da investigação acerca da morte de Raul.

Durante a operação foram apreendidos diversos documentos, aparelhos celulares, notebooks, drive externos, pen drives que serão posteriormente analisados e periciados a fim de ser juntados à investigação. Na residência do contador da empresa de José Prestes foram encontradas munições de arma de fogo que possibilitaram a prisão em flagrante do profissional.

Arma e munições foram apreendidas durante cumprimento de mandados em Tucumã

A ação contou com apoio de equipes da Regional do Araguaia, com sede em Redenção, e também da Alto do Xingu, com sede em São Félix do Xingu. Durante a operação, acrescentou, foram apreendidos diversos documentos, aparelhos celulares, notebooks e pendrives que serão periciados.

Em uma das residências alvo da operação foram apreendidas diversas munições de arma de fogo e as investigações terão continuidade, destacou o superintendente.

DESVIOS

Carlos Wolf afirma que o irmão, Raul, e o pai deles estariam sendo lesados por desvios nas empresas das quais eram sócios e que o assassinato ocorreu depois da descoberta. Conforme ele, além do assassinato, as pessoas envolvidas no crime teriam roubado milhões de reais que seria pertencentes, atualmente, aos filhos de Raul. “Não é apenas pelo crime (morte), vamos buscar a justiça pelos demais motivos também. São 18 meses de angústia e hoje estamos dando o primeiro passo para conseguir justiça pelo meu irmão e pelas crianças”, declarou.

RECOMPENSA

Carlos Wolf destaca que a família pretende pagar recompensa para quem tiver vídeos da execução ocorrida em Marabá, no intuito de identificar também os executores contratados para o assassinato.

“Estamos pagando por um vídeo que circulou pelo whatsapp demonstrando um cara que persegue o meu irmão e atira nele pelas costas, meu irmão tentou fugir e não conseguiu. Esse vídeo pode trazer o rosto do assassino, temos suspeitos, mas seria imprescindível para nós, creio que vamos conseguir encontrar mesmo 18 meses após o assassinato. Prendendo quem fez também nos ajuda porque um dos mandantes está indo para o xilindró, mas tem mais gente envolvida”.

Para ele, José Mario não é o único mandante. “Desviaram valores na casa dos 7 ou 8 dígitos das empresas. Meu irmão era trabalhador, gente boa e as crianças merecem um alento da justiça. Quem fez isso tem que pagar e a gente continua lutando”, diz, acrescentando que chegou a ser ameaçado durante 60 dias que passou no Pará após a morte do irmão. “Registrei boletim de ocorrência e a denúncia está correndo na Justiça de Tucumã. Também denunciei José Mario por apropriação indébita e falsificação de documentos”, finaliza.

CRIME

O crime aconteceu na manhã do dia 10 de novembro de 2019 na garagem de um hotel localizado na Rua Sol Poente, no Núcleo Cidade Nova, onde Raul estava a trabalho. Conforme informado na época, o crime foi praticado por dois homens que estavam em uma motocicleta, modelo Honda Biz, de cor branca. Os pistoleiros chegaram ao local por volta das 8h30 e abordaram a vítima, atingindo-a com tiros principalmente na nuca. (Luciana Marschall com informações de Evangelista Rocha)

Comentários

Mais

"Lata Velha" atropela “motovan” e criança fica em estado grave

"Lata Velha" atropela “motovan” e criança fica em estado grave

Um acidente entre uma caminhonete modelo F-4000 e um mototaxista com dois passageiros aconteceu por volta das 15 horas desta…
Depoimento: adolescente teria sido isca na morte de bombeiro

Depoimento: adolescente teria sido isca na morte de bombeiro

As investigações sobre o caso que levou à descoberta do “cemitério clandestino” em Ananindeua continuam. Dessa vez, mais um um…
Moradores do Infraero temem despejo

Moradores do Infraero temem despejo

Na manhã desta quarta-feira (16), moradores do Bairro Infraero (Núcleo Cidade Nova, Marabá) fizeram imagens de viaturas da Polícia Federal…
Militares salvam bebê que estava engasgado

Militares salvam bebê que estava engasgado

Em Tucuruí, no Sudeste do Estado, uma bebê recém-nascida foi salva na manhã de ontem, 15, por militares do 13°…
Traficante é preso com cocaína entre as nádegas

Traficante é preso com cocaína entre as nádegas

João Paulo Gonçalves dos Santos foi preso por tráfico de drogas, na Estrada VS-10, em trecho atrás de um supermercado,…
Caçadores são presos com carne de veado e por porte ilegal de arma de fogo

Caçadores são presos com carne de veado e por porte ilegal de arma de fogo

Dois homens foram presos por porte ilegal de armas de fogo e munições e crime contra a fauna, em Conceição…