Correio de Carajás

Penitenciárias

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A rebelião no Centro Regional de Recuperação Agrícola (Crama) em Marabá no último dia 4 deixou em pânico muitos parentes de apenados, principalmente os que não são envolvidos com facções e cumprem penas por crimes mais leves. Uma dessas pessoas escreveu para a Voz do Povo com uma abordagem relevante: “Meu irmão cumpre pena no Crama. Ele errou e tem de pagar pelo seu crime, o que está acontecendo. Nunca matou e nem teria coragem de fazer mal a alguém fisicamente. Está no meio da sua pena, tem bom comportamento. Toda vez que tem confusão o nosso coração fica desesperado, a minha mãe fica louca, o nosso mundo desaba, com medo do que pode acontecer com o meu irmão e sem termos notícias lá de dentro. Torço e peço para que o nosso governador, nossos governantes em geral, consigam mudar a realidade carcerária do nosso estado, ainda tem superlotação, tem gente boa misturada com assassinos, tudo isso é complicado. Sonhamos com isso” – Débora Mendes.

Sem consciência

Sem consciência

Bastou as autoridades afrouxarem um pouquinho no ritmo de fiscalização que a aglomeração voltou a tomar conta da orla de…
Resposta imediata

Resposta imediata

Na última edição do CORREIO, esta Voz do Povo fez importante alerta à Prefeitura de Marabá sobre a situação crítica…
Alô, prefeitura!

Alô, prefeitura!

Leitor João Roberto Nunes escreve ao CORREIO alertando à Prefeitura sobre a situação crítica das marginais da BR-230, na Nova…
Buraco na pista

Buraco na pista

Ninguém sabe explicar os motivos para um buraco que foi aberto na pista, na Av. Araguaia em Morada Nova, e…

CNH gratuita

Foi aprovado na manhã de terça-feira (20), em sessão ordinária da Assembleia Legislativa do estado do Pará (Alepa), o Projeto…
Tragédia anunciada

Tragédia anunciada

Nem mesmo a tragédia verificada no ano passado no Rio Tocantins, em Marabá, quando um jet ski provocou a morte…