Correio de Carajás

Paulo Romano expõe propostas

Na Resenha

Na Resenha

Chagas Filho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Na noite de ontem (30), o atual vice-presidente da Federação Paraense de Futebol (FPF), Paulo Romano, esteve em Marabá, reunido com representantes do desporto na região e também com dirigentes do Águia de Marabá Futebol Clube, para falar de suas propostas para o futebol estadual. Cabe dizer que Romano tem o apoio do Águia e de algumas ligas de futebol amador.

Geninho agradece e não ao Leão

Falando em futebol paraense, depois de confirmar a saída do técnico Paulo Bonamigo, nesta quarta-feira (30), a diretoria do Remo foi atrás do experiente Geninho, de 73 anos. Mas ele agradeceu a lembrança do Remo e disse que vai ficar mais um tempo em casa com a família. “Houve um contato, nada oficial, mas informei que vou dar um tempo em casa, pelo menos até minha esposa tomar a segunda dose da vacina, que acontecerá no final do próximo mês. Fico honrado de ser lembrado, mas ficarei em casa nesse período”, disse o treinador por meio de sua assessoria.

Leia mais:

 

 

Já foi tarde!

A queda de Bonamigo era questão de tempo. Embora o treinador tenha feito um baita trabalho que levou o Remo à Série B, o time não consegue render. Em sete jogos a equipe fez apenas quatro gols e tomou o dobro (8), somou apenas sete pontos, fruto de um vitória, quatro empates e duas derrotas, a última delas, em casa, por 2×0, para o Sampaio Corrêa, foi a última pazada para fechar a cova do treinador. Bonamigo deixa o time na pior e fica aquela leve impressão de que já foi tarde.

Só pra…

E por falar em Série B, o Vascão e o Cruzeiro que se cuidem!

Sim, cadê a camisa 24

O juiz Ricardo Cyfer, da 10ª vara cível do Rio de Janeiro, determinou que a CBF explique, até hoje (1º), os motivos de não usar o número 24 entre os convocados para a Copa América, que está sendo disputada no Brasil. A liminar, concedida na última terça-feira, foi pedida pelo Grupo Arco Íris de Cidadania LGBT.

Vamos lá: Muita gente pode achar isso uma bobagem ou uma “forçação” de barra dos grupos LGBTQIA+. Porém já passa da hora de o futebol brasileiro mudar. Jogadores estrangeiros que atuam no Brasil usam o número 24 sem problema algum. Exemplo disso é o volante colombiano Cantillo, do Corinthians, que atua com o “24” nas costas… E aí, qual é o problema?

Saideira

“Toda forma de amor vale a pena”.

 

Comentários
Marabazão terá premiação recorde

Marabazão terá premiação recorde

A bola ainda não está rolando para o Campeonato Marabaense de Futebol, que deve começar em setembro. Mas a Secretaria…
Seleção se apresenta

Seleção se apresenta

Conforme anunciado pelo seu técnico, Marquinhos Marabá, a Seleção de Marabá se apresentou na noite desta segunda-feira (26), no Estádio…
Jogos olímpicos pandêmicos

Jogos olímpicos pandêmicos

Com um público de cerca de mil pessoas (apenas autoridades, profissionais ligados ao evento e os próprios atletas), a abertura…
Fantasma da Série C

Fantasma da Série C

Mal das pernas, o Cruzeiro se viu em apuros diante do Remo em Belém, ao perder por 1×0, e os…
LEMAR voltando

LEMAR voltando

Na noite de ontem (19), a Liga Esportiva de Marabá (LEMAR) realizou dois eventos: a posse da Comissão Disciplinar de…
Giuliano é reforço no Timão

Giuliano é reforço no Timão

Primeiro reforço do Corinthians para a temporada, o meia Giuliano esteve no CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira e…