Correio de Carajás

Parauapebas: Mãe pede justiça após filho único ser degolado

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Raimunda Ferreira garante que não desistirá até que o envolvido – ou envolvidos – na morte do filho, Gabriel Ferreira Silva, de 20 anos, sejam presos. O corpo do jovem foi encontrado degolado, com os pés amarrados e várias perfurações de arma branca, às 10 horas do domingo (31). A cabeça foi encontrada horas depois, distante cinco metros de onde estava o corpo, no Bairro Alto Bonito, em Parauapebas.

Na manhã desta segunda-feira (1°), Raimunda compareceu na 20° Seccional de Polícia Civil, solicitando acesso às imagens das câmeras de segurança do município instaladas no bairro, no intuito de identificar a autoria do crime.

Ao Correio de Carajás disse que o filho morava com uma tia, irmã dela, no Maranhão, mas recentemente pediu para morar com a mãe. Ela conta que ele estava há oito dias no município quando desapareceu. “Meu filho não conhecia ninguém aqui, ficava dentro de casa, só saía para jogar bola”, disse perplexa, sem compreender a motivação do assassinato.

Leia mais:

A última vez que a mãe viu o filho foi no dia 28 de janeiro, às 14h, quando saiu para trabalhar e Gabriel ficou dormindo. “Às 19h mandei mensagem para uma amiga, pedi a ela que avisasse a meu filho que me atrasaria, mas ela não o encontrou em casa naquele horário”, relembrou.

Raimunda retornou à residência às 20h30 e esperou até meia-noite pela volta de Gabriel, mas como isso não aconteceu começou a procurá-lo em um campo de futebol, onde costuma jogar, e no lago do bairro.

Na manhã do dia seguinte, com uma foto de Gabriel em mãos, continuou as buscas pelo paradeiro do filho. Segundo ela, alguns jovens afirmaram ter jogado bola com Gabriel no dia anterior, informando, ainda, terem visto ele sair do campo na companhia de dois homens. 

Já no domingo uma amiga chegou na casa de Raimunda, pedindo que ela vestisse uma roupa, pois haviam encontrado um corpo. “Aí já comecei a me desesperar. Eu disse: ‘é meu filho, é meu filho’”, relembrou, entre lágrimas.

Antes mesmo da cabeça de Gabriel ser encontrada, Raimunda o reconheceu através do isqueiro e da sandália. Agora, ela prepara o sepultamento do único filho. (Theíza Cristhine e Ronaldo Modesto)

Comentários

Mais

Motoqueiro bêbado provoca acidente na Folha 29

Motoqueiro bêbado provoca acidente na Folha 29

Após atravessar o canteiro central e tentar alcançar a pista, o condutor de uma motocicleta, Elias Alves de Almeida, de…
Motociclista morre ao bater moto em carro estacionado

Motociclista morre ao bater moto em carro estacionado

Uma fatalidade ceifou a vida do trabalhador rural Jorcelino Alves de Araújo, de 51 anos de idade, morador do município…
Adolescente é apreendido por matar desafeto no Bairro da Paz

Adolescente é apreendido por matar desafeto no Bairro da Paz

Entre os crimes registrados em Marabá está semana está o assassinato de Gabriel da Silva Ribeiro, de 24 anos. Ele…
Polícia faz caçada a um dos suspeitos de envolvimento na chacina de Parauapebas

Polícia faz caçada a um dos suspeitos de envolvimento na chacina de Parauapebas

Parauapebas presenciou, na última quarta-feira (15), uma cena de terror: cinco corpos foram encontrados Às proximidades do bairro Vila Nova,…
Moradores encontram corpo próximo à Folha 8

Moradores encontram corpo próximo à Folha 8

Moradores da Folha 8, Núcleo Nova Marabá, encontraram próximo ao Rio Tocantins um corpo, do sexo masculino, já em estado…
Colisão entre duas motos deixa um em estado grave

Colisão entre duas motos deixa um em estado grave

Após atravessar o canteiro central e tentar alcançar a pista, o condutor de uma motocicleta, de prenome Elias, se chocou…