Ads

Fábio Oliveira de Andrade foi preso na noite de ontem, quinta-feira, 22, em Parauapebas, acusado de ter atropelado uma mulher, identificada como Tatiane dos Santos Silva, que pilotava uma motocicleta. Ele, que segundo a Polícia Militar apresentava visíveis sinais de embriaguez alcoólica, passaria hoje, sexta-feira, 23, por audiência de custódia e o advogado dele, Tiago Aguiar de Oliveira, informou que vai tentar fazer com que ele responda ao processo em liberdade.

Ads

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento do acidente e Fábio tentando sair do local na caminhonete que dirigia, uma Triton de cor prata e placas JVZ-2468, mas o veículo, no impacto com a motociclista, subiu uma calçada e ele não conseguiu tirá-la. Depois, populares pegaram a chave da caminhonete, para evitar que ele tirasse o veículo do local e, em imagens que não aparecem, ele teria sido agredido.

De acordo com o sargento Leomar Alves da Silva, da Polícia Militar, sua guarnição estava em ronda pela cidade quando foi informada pelo Centro de Controle de Operações (CCO) sobre um acidente de trânsito no cruzamento das ruas Sol Poente e Ângela Diniz, no Bairro da Paz. “Quando chegamos ao local a vítima estava jogada no chão, aguardando o socorro do Samu, e populares informaram que o condutor da caminhonete, que causou o acidente, tinha se evadido do local. Os populares também informaram onde o acusado morava”, frisa o polícia.

O sargento ressalta que ao chegar na casa, Fábio se apresentou como o condutor do veículo e admitiu o acidente. O policial descreve que o acusado estava com os olhos vermelhos, com odor etílico e com fala embaraçada, característico de embriaguez alcoólica.

Ele foi conduzido para a 20ª Seccional Urbana, para os procedimentos cabíveis, e o veículo foi rebocado para o pátio do Departamento Municipal de Transporte de Parauapebas (DMTT). A vítima do acidente foi levada para o Hospital Geral de Parauapebas (HGP) e não corre risco de morte.

De acordo com Tiago Aguiar, Fábio admite que consumiu álcool, mas teria sido pouco. Ele afirma que seu cliente diz que foi Tatiane quem cruzou na frente dele e ele ainda teria tentado evitar a batida, mas não conseguiu.

O advogado frisa ainda que defenderia a liberdade do cliente por ele não apresentar os requisitos necessários para ficar preso. Durante os procedimentos na delegacia, apareceu outra pessoa, afirmando que Fábio também teria causado danos materiais em sua clínica, quando subiu a calçada durante o acidente.

Sobre esse caso, Tiago observou que ia ser feita averiguação no local e o caso ia ser repassado aos parentes do cliente para se seja feito acordo benéfico para ambas as partes. Ele adiantou que tentaria ser feita a identificação das pessoas que agrediram Fábio, para representar ação contra elas. (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)

Ads