José Antônio nega ter estuprado as bisnetas /Foto: Ronaldo Modesto
José Antônio nega ter estuprado as bisnetas /Foto: Ronaldo Modesto
Ads

Foi preso na manhã de hoje, sexta-feira, 23, José Antônio dos Santos de Oliveira, de 65 anos, acusado de estupro de vulnerável, tendo como vítimas duas bisnetas dele, de 5 e 9 anos de idade. Ele foi recolhido pela equipe da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam) e Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente (Deaca) ao se apresentar na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas.

Ads

O acusado, no entanto, nega o crime e diz que está sendo vítima de acusações infundadas da neta dele, mãe das crianças, cujo nome não foi divulgado. As investigações foram conduzidas pela delegada Ana Carolina, titular da Deam, mas como ela está de licença, a prisão foi efetuada pela delegada Yanna Azevedo.

Yanna Azevedo justificou que não tinha detalhes das investigações, mas frisou que o acusado foi denunciado por estupro vulnerável e, após a conclusão das investigações, foi representado pela prisão dele, o que foi deferido pela Justiça e hoje foi dado cumprimento ao mandado.  “Ele nega o crime, mas as investigações apontaram para a culpabilidade dele e agora ele está à disposição da justiça”, diz a delegada.

Para a imprensa, José Antônio também negou ter abusado sexualmente das bisnetas. Ele disse não saber por qual motivo a neta dele o está acusando do crime.

Ele conta que mora em Curionópolis e no mês de junho deste ano a mãe das crianças o chamou para passar uns dias com ela em Parauapebas, porque tinha separado do marido. “Eu vim e fiquei na casa dela, mas eu nunca fiz o que ela está me acusando com as crianças. Ela diz que eu dava dinheiro para as meninas, para ficar acariciando elas. Isso não é verdade”, se defende.

Ele diz que depois que a neta reatou o casamento, voltou para Curionópolis. “Quando eu cheguei lá [Curionópolis] fiquei sabendo das acusações e que ela tinha dito que não me queria mais na casa dela. Eu juro que não fiz isso e não sei por que ela está fazendo isso comigo”, afirma Antônio.

O idoso foi encaminhado para fazer exame de corpo de delito e depois para a Carceragem do Rio Verde. (Tina Santos – com informações de Ronaldo Modesto)

Ads