Correio de Carajás

Nicolas deixa a Curuzu

Na Resenha

Na Resenha

Chagas Filho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A quinta-feira (7) foi de tristeza e muito choro pelos lados do estádio Banpará Curuzu. Em um vídeo publicado pelo Paysandu Sport Club, o atacante Nicolas se despede do estádio onde foi artilheiro por quase três anos inteiros. Emprestado para o Goiás, o Cavani da Amazônia, como é conhecido, deixa o Papão e já veste as cores do Esmeraldino. Chorando, Nicolas se despediu da Fiel Bicolor.

Entre aspas

De acordo como site Futebol do Norte, Nicolas declarou: “Sou muito grato a tudo que conquistei aqui, triste por alguns objetivos não conquistados, mas tenho certeza que esse ano o clube vai alcançar. Deixo aqui meu abraço a todos os atletas, todas as comissões, todos os dirigentes, todos os presidentes, todos os torcedores e todos os amigos que fiz nesse clube. Saio daqui uma pessoa muito melhor, um profissional melhor e com orgulho imenso de ter vestido essa camisa”.

Leia mais:

Faltaram algumas metas

O artilheiro do Papão também tratou de pedir desculpas por não ter alcançado alguns dos principais objetivos do clube. No entanto, ele deixa as portas abertas para, quem sabe um dia, retornar à Curuzu. “Talvez não seja uma despedida de fato, seja um até logo. Obrigado pelo carinho, por tudo que fizeram por mim, e desculpa se de alguma maneira não consegui atingir as expectativas”.

Clima quente e ofensas

A partida entre Remo e Vila Nova, na noite de quinta-feira (8), foi quente fora das quatro linhas também. Na súmula do jogo, o árbitro Felipe da Silva Gonçalves, do Rio de Janeiro, relatou diversas ofensas proferidas por dirigentes das duas equipes. Segundo a ata de registro da partida, Yan Oliveira, diretor de futebol do Remo, foi “chamado a atenção” por estar “torcendo e protestando acintosamente contra as decisões da arbitragem”.

“Tomar no @#*”

Não ficou por aí: o diretor azulino, inclusive, xingou com palavrões o coordenador creater da CBF, Rhuan Araújo, mandando ele “tomar no @#*”. Também foi citado na súmula, pelo mesmo motivo, o vice-presidente do Remo, Marcelo Matos Carneiro.

Vila Nova não ficou atrás

Pelo Vila Nova, os xingamentos foram proferidos pelo ex-atacante e atual diretor de futebol do clube, Carlos Frontini, e pelo presidente Hugo Jorge Bravo. O coordenador da CBF também advertiu os dirigentes goianos por estarem “torcendo e protestando contra as decisões da arbitragem”.

Comentários
Fantasma da Série C

Fantasma da Série C

Mal das pernas, o Cruzeiro se viu em apuros diante do Remo em Belém, ao perder por 1×0, e os…
LEMAR voltando

LEMAR voltando

Na noite de ontem (19), a Liga Esportiva de Marabá (LEMAR) realizou dois eventos: a posse da Comissão Disciplinar de…
Giuliano é reforço no Timão

Giuliano é reforço no Timão

Primeiro reforço do Corinthians para a temporada, o meia Giuliano esteve no CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira e…
Fica rico, fica pobre

Fica rico, fica pobre

A diretoria do Paysandu viveu uma pequena novela nesta quarta-feira (14). Em busca de um camisa 10, o nome do…
Nicolas deixa a Curuzu

Nicolas deixa a Curuzu

A quinta-feira (7) foi de tristeza e muito choro pelos lados do estádio Banpará Curuzu. Em um vídeo publicado pelo…
Brasil X Argentina

Brasil X Argentina

Bom, se era a Argentina que o Neymar queria, já não precisa mais se preocupar: Brasil X Argentina farão a…