Correio de Carajás

Matadores de Paulinho vieram do Estado do Tocantins

Paulinho foi raptado na presença do filho de apenas 3 anos de idade/ Fotos: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Departamento de Homicídios da Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o assassinato de Paulo Marcelino de Almeida, conhecido como “Paulinho”. Ele foi raptado por dois homens na segunda-feira (8) e foi encontrado morto em uma vala na Estrada do Rio Preto, na quarta-feira (10), mas a família só fez o reconhecimento ontem (12). Imagens de câmeras de segurança podem ajudar a identificar os criminosos, que teriam vindo do Estado do Tocantins, contando com apoio de outra pessoa aqui em Marabá, segundo informou a polícia.

Segundo foi apurado até o momento, os dois indivíduos invadiram a residência da vítima, no bairro Novo Horizonte (Núcleo Cidade Nova), que estava na companhia apenas de seu filho de 3 anos. Segundo relatado feito pela própria criança, em escuta especializada com a psicóloga do Parapaz, informou que seu pai foi agredido por esses indivíduos que a todo tempo diziam que iriam matá-lo, bem como exibiam armas de fogo. Em seguida, os algozes deixaram a criança na escola por volta das 14h20 e tomaram rumo ignorado, levando a vítima Paulinho como refém.

De acordo com a polícia, o veículo VW, Polo HL AD, de cor branca de propriedade da vítima, foi devidamente inserido no cadastro nacional de veículos roubados/furtados.

Leia mais:
Um dos acusados foi flagrado pelas câmeras de segurança

As imagens coletadas na escola onde a criança estuda, comprovam que, no dia e horários acima citados, o veículo da vítima estacionou em frente ao citado colégio, ocasião em que um homem desconhecido, que dirigia o veículo, desceu e entregou a criança na escola, dizendo à recepcionista que o pai estaria viajando, avisando que seria a mãe da criança que buscaria o menino no término da aula.

Ocorre que a Polícia foi noticiada de um corpo do sexo masculino enterrado em cova rasa na zona rural de Marabá, na região da estrada do Rio Preto, sendo solicitada remoção cadavérica e perícia de levantamento de local de crime, junto ao Instituto Médico Legal (IML).

Embora o corpo estivesse em início de putrefação, após necropsia, o cadáver foi reconhecido, sem sombra de dúvidas, por uma irmã da vítima, como sendo de Paulo Marcelino de Almeida, fato corroborado por outros elementos, sobretudo por uma tatuagem no braço com o nome e a data de nascimento do filho da vítima. (Chagas Filho)

Comentários

Mais

Possível suicídio em delegacia de Rondon é investigado

Possível suicídio em delegacia de Rondon é investigado

Entrou em investigação um possível suicídio acontecido dentro da Delegacia de Polícia Civil de Rondon do Pará na manhã deste…
Traficante usava filha na comercialização da droga

Traficante usava filha na comercialização da droga

Foi preso neste sábado (19) Elenildo Escardoa da Silva, acusado de tráfico de drogas e corrupção de menor, no bairro…
Marabá: Federal realiza flagrante de droga apreendido pela PRF

Marabá: Federal realiza flagrante de droga apreendido pela PRF

A Delegacia da Polícia Federal de Marabá/PA recebeu uma ocorrência policial apresentada pela PRF, tratando-se de um transporte de drogas…
Mulher sofre injúria racial e ameaça de morte

Mulher sofre injúria racial e ameaça de morte

Foi apresentado às autoridades de polícia: Cleiton Sousa dos Santos, de 34 anos, no bairro Tropical II, em Parauapebas. O…
Pai perde filho em acidente de moto

Pai perde filho em acidente de moto

Nesta sexta-feira (18) um acidente envolvendo uma moto e um carro com caçamba vitimou Jardson Carvalho Santos, de 18 anos,…
Divisão de Homicídios faz investigação em Altamira

Divisão de Homicídios faz investigação em Altamira

A conclusão do trabalho de perícia no cadáver de um homem encontrado enforcado com ferimentos nos pulsos e na região…