Correio de Carajás

Homicida do Goiás estava escondido na Folha 17

O foragido Moisés estava escondido havia cinco meses em uma quitinete na Folha 17/ Foto: Divulgação

PERIGOSO

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

De acordo com informações do Poder Judiciário do Estado do Goiás, o foragido responde pelo assassinato de pelo menos cinco pessoas, além de assaltos

Na tarde desta sexta-feira (28), a Polícia Militar de Marabá conseguiu tirar de circulação um homem acusado de cometer vários assassinatos no Estado do Goiás, além de envolvimento em assaltos. Trata-se de Moisés Montenegro Santana, de apenas 25 anos de idade. Ele estava escondido em uma quitinete na Folha 17 (Nova Marabá).

De acordo com o sargento S. Rocha, da Polícia Militar, que comandou a guarnição responsável pela prisão de Moisés, ao perceber a presença da PM nas imediações, o foragido tentou escapar mais uma vez, mas os policiais o dominaram e o algemaram. Dominado, ele disse que estava havia cinco meses em Marabá e foram encontrados poucos pertences na quitinete em que ele morava.

Sargento S. Rocha relata como se deu a prisão do perigoso homicida foragido

De acordo com a reportagem do CORREIO apurou, havia um mandado de prisão preventiva aberta na 3ª Vara Criminal de Aparecida de Goiânia (GO), desde o dia 9 de abril. Os policiais chegaram até ele graças a uma investigação do Núcleo de Inteligência e da 1º Companhia Independente de Missões Especiais (CIME).

Leia mais:

Apesar da pouca idade, o rosário de crimes atribuídos a Moisés Santana é grande. Conforme dados obtidos com fontes do Poder Judiciário do Estado do Goiás, em setembro de 2015, quando tinha apenas 19 anos, ele foi preso e em seu poder foram apreendidas quatro pistolas, uma submetralhadora, um revólver, mais de 70 munições, quatro quilos de cocaína, duas motos e seis carros roubados.

Todo esse arsenal e veículos foram apreendidos em uma residência no Bairro Jardim Leblon, em Goiânia, local onde a polícia prendeu Moisés e outros quatro acusados de integrar uma perigosa quadrilha que, além de traficar drogas e roubar veículos, teria matado pelo menos quatro pessoas naquele ano na capital goaiana.

Mesmo com todas essas acusações e todo esse armamento, Moisés passou pouco tempo na cadeia. Mas, em 2016, foi preso novamente. Desta ver com um comparsa, sob acusação de assassinar um idoso de 69 anos. Na ocasião, ele iria matar o neto da vítima, um adolescente infrator com quem tinha uma dívida. O menor foi baleado com 11 tiros e escapou, já o ancião levou dois tiros e morreu.

O rosário de crimes não para por aí. Em 2019, uma equipe do Comando de Operações de Divisa o prendeu, também em Goiânia, agora sob acusação de participar do assalto à Casa Lotérica de Vianópolis. Ele foi localizado em um apartamento no Setor Bueno, onde os policiais encontraram uma pistola Glock, além de munições. (Chagas Filho e Evangelista Rocha)

Comentários

Mais

Moradores do Infraero temem despejo

Moradores do Infraero temem despejo

Na manhã desta quarta-feira (16), moradores do Bairro Infraero (Núcleo Cidade Nova, Marabá) fizeram imagens de viaturas da Polícia Federal…
Militares salvam bebê que estava engasgado

Militares salvam bebê que estava engasgado

Em Tucuruí, no Sudeste do Estado, uma bebê recém-nascida foi salva na manhã de ontem, 15, por militares do 13°…
Traficante é preso com cocaína entre as nádegas

Traficante é preso com cocaína entre as nádegas

João Paulo Gonçalves dos Santos foi preso por tráfico de drogas, na Estrada VS-10, em trecho atrás de um supermercado,…
Caçadores são presos com carne de veado e por porte ilegal de arma de fogo

Caçadores são presos com carne de veado e por porte ilegal de arma de fogo

Dois homens foram presos por porte ilegal de armas de fogo e munições e crime contra a fauna, em Conceição…
Somadas, penas de crimes associados a Lázaro Barbosa podem passar de 300 anos

Somadas, penas de crimes associados a Lázaro Barbosa podem passar de 300 anos

Desde antes da chacina contra a família Vidal, na madrugada de quarta-feira (9/6), Lázaro Barbosa de Sousa acumulava sete inquéritos…
PF cumpre mandados contra acusados de atacar indígenas

PF cumpre mandados contra acusados de atacar indígenas

Com o objetivo de instruir os inquéritos policiais instaurados para apurar as manifestações violentas e ataques contra os agentes de…