Correio de Carajás

Exigência de simulador para obter CNH deixa de valer a partir de hoje

Exigência de simulador para obter CNH deixa de valer a partir de hoje
Foto: reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Começa valer a nesta segunda-feira (16) a Resolução 778, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que define mudanças no processo de formação de motoristas. Entre as alterações, estão a que torna facultativo uso de simulador para a expedição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e a que reduz de 25 para 20 horas o número de aulas práticas para a habilitação da categoria B.

O documento define também que a exigência de aulas noturnas diminui para 1 hora/aula prática tanto para a categoria A (moto) quanto categoria B (carro). Antes era de 20% sobre o total da carga horária. Outra mudança, é o aumento da validade da CNH que passa a ser de dez anos.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse que as mudanças visam reduzir a burocracia na retirada da CNH e diminuir os gastos do cidadão para obtenção da habilitação. “As aulas de simulador têm um custo diferente, mas dá para estimar que a gente vá ter uma redução de até 15%. A ideia é deixar que o mercado defina isso.”

Leia mais:

O ministro ressaltou que não há comprovação sobre e eficácia do simulador na preparação do motorista. “O simulador não tem eficácia comprovada, ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para formação do condutor. Nos países ao redor do mundo, ele não é obrigatório, em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há essa obrigatoriedade. Então, não há prejuízo para a formação do condutor”, disse o ministro durante entrevista ao anunciar as mudanças em junho passado.

Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul é o estado onde a Resolução 778 ainda não tem validade. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região acolheu liminarmente ação do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Rio Grande do Sul (SindiCFC) contra a União, requerendo a suspensão da eficácia e dos efeitos da norma.

Com isso, até decisão em contrário, vale no estado a situação anterior, que obriga a realização de aulas em simulador de direção para a categoria B (carro).

A Agência Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa da Advocacia Geral da União (AGU) e aguarda retorno.

(Agência Brasil)

Comentários

Mais

Exposição excessiva de crianças em redes sociais pode causar danos

Exposição excessiva de crianças em redes sociais pode causar danos

A menina Alice, de 5 anos, ama tirar fotos e vídeos. Ela tem um perfil na rede social Instagram administrado…
Pará recebe mais 157.950 mil doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (25)

Pará recebe mais 157.950 mil doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (25)

O Pará recebeu, na madrugada deste sábado (25), a 89ª remessa de vacinas contra a Covid-19 com 157.950 doses da…
Carne e leite: Pará adere ao Sistema Brasileiro de Inspeção

Carne e leite: Pará adere ao Sistema Brasileiro de Inspeção

Nesta sexta-feira (24), o governador do estado, Helder Barbalho, entregou o Certificado de Adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de…
Marido denuncia que esposa teve útero e intestino perfurados no HMI

Marido denuncia que esposa teve útero e intestino perfurados no HMI

Nada menos que 18 entidades civis, a maioria de defesa da mulher e combate a violências, assinaram uma nota denunciando…
Pará registra 589.962 casos e 16.635 mortes pela Covid-19

Pará registra 589.962 casos e 16.635 mortes pela Covid-19

O Pará contabilizou mais 334 casos de Covid-19 e 5 mortes causada pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
Caixa lança nova versão do aplicativo Bolsa Família

Caixa lança nova versão do aplicativo Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família têm à disposição a nova versão do aplicativo do programa. A principal mudança consiste no…