Correio de Carajás

Escolas de Redenção passarão por supervisão militar

O projeto visa atender cerca de mil jovens da educação básica em Redenção/ Foto: Divulgação/PM
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A equipe da coordenação do projeto de Supervisão Militar Educacional esteve na escola Ronan Fidelis, em Redenção, para a elaboração do Plano de Segurança Escolar e o início das tratativas e reuniões referentes ao projeto, que irá atender cerca de mil jovens da educação básica em Redenção.

O prazo em média para que as etapas do SUME sejam concluídas é de 90 a 120 dias e consiste na elaboração do convênio, cotação e aquisição do uniforme de adaptação, ajustes na estrutura da unidade de ensino, treinamento dos policiais militares que atuarão como supervisores, entre outras ações. A previsão é que o SUME seja efetivado ainda no primeiro semestre de 2021.

Segundo o coordenador do projeto, tenente-coronel Leno Carmo, o SUME é potencializado pelos frutos do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), e traz no conjunto também a melhoria dos resultados educacionais, como se vê em Marabá e Canaã dos Carajás, cidades onde o projeto está ativo desde 2018. O que se vê por lá é a diminuição das ocorrências policiais em toda a região onde se situam as escolas, o aumento gradativo do aproveitamento escolar, bem como de índices de aprovação e avaliação como o IDEB. Além disso, a redução da evasão escolar, a maior participação de pais e responsáveis no cotidiano dos estudantes e o reforço e valorização da autoridade familiar e docente também se tornaram evidentes.

Leia mais:

O prefeito de Redenção, Marcelo Borges, ressalta o apoio do governo do Estado para a realização do projeto na rede municipal de educação e o foco integrado de vários setores do município para a concretização do SUME na escola. “Todos no município estão empenhados e cientes da importância deste projeto para educação em Redenção, por isso já avançamos em diversas etapas e acreditamos que em breve teremos a alegria de ter na escola Ronan Fidelis o projeto de Supervisão Militar Educacional”, disse o gestor.

No início de março, será a vez de Altamira iniciar o processo de implantação, contemplando parte da meta de 10 escolas para 2021, contudo, o número de pedidos de Prefeituras para recepcionar o SUME ultrapassa este quantitativo para tornar realidade o trabalho de cooperação entre a Polícia Militar e a educação municipal. (Fonte: Ascom/PM)

Comentários

Mais

Papagaio entoa um “socorro, ladrão“ e suspeito é preso

Papagaio entoa um “socorro, ladrão“ e suspeito é preso

Um caso inusitado foi registrado na região nordeste do Pará na manhã deste sábado (12). Um papagaio gritou pega ladrão,…
Passeata pedirá justiça para mortes de Vanuza e Jacsiane

Passeata pedirá justiça para mortes de Vanuza e Jacsiane

No próximo dia 29, haverá uma grande manifestação, a partir das 16h30, pedindo celeridade na investigação do assassinato de Vanuza…
Corpo de bombeiro desaparecido é achado em Ananindeua

Corpo de bombeiro desaparecido é achado em Ananindeua

Foi encontrado, na tarde desta sexta-feira (11), o corpo do bombeiro militar Allan Tadeu Neco Veira  em uma área de mata…
Garimpeiros atacam ônibus que transportava lideranças indígenas de Jacareacanga para Brasília

Garimpeiros atacam ônibus que transportava lideranças indígenas de Jacareacanga para Brasília

Na manhã da última quarta-feira, 9, um ônibus que transportava lideranças indígenas de Jacareacanga, no sudoeste do Pará, para Brasília…
Jovem morta em acidente será sepultada em Tucuruí

Jovem morta em acidente será sepultada em Tucuruí

Foi trasladado na tarde desta sexta-feira (11) o corpo de Lindinês dos Santos Trindade para a cidade de Tucuruí, onde…
Bitrem atropela jovem que estava em motocicleta próximo ao Km 6

Bitrem atropela jovem que estava em motocicleta próximo ao Km 6

Por volta das 5h manhã desta sexta-feira (11), Lindinês dos Santos, 23 anos, perdeu a vida em um trágico acidente…