Correio de Carajás

Emprego formal cresce no setor da agropecuária no Pará

Emprego formal cresce no setor da agropecuária no Pará, aponta Dieese — Foto: TV TEM/Reprodução

DIEESE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Estado apresentou saldo positivo de 1.059 postos de trabalhos gerados nos quatro primeiros anos de 2021.

O novo estudo divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), nesta quinta-feira (23), aponta que o Pará apresentou saldo positivo na geração de empregos no setor agropecuário. Esse resultado foi observado durante os quatro primeiros meses deste ano e também nos últimos 12 meses.

No comparativo entre admitidos e desligados durante janeiro e abril de 2021, o setor registrou 5.693 admissões, contra 4.634 desligamentos, gerando um saldo positivo de 1.059 postos de trabalhos. No mesmo período de 2020, o setor também apresentou resultado positivo de empregos formais, só que bem menor do verificado este ano. Foram feitas, naquela oportunidade, em todo o Pará, 3.167 admissões, contra 3.146 desligamentos, resultando 21 novos postos de trabalho.

Segundo a análise do Departamento Intersindical de Estatísticas, esse resultado fez com que o Pará ganhasse destaque como o estado que mais gerou postos de trabalhos formais, nesse segmento, na região Norte, seguido do estado do Tocantins, com saldo positivo de 431 postos de trabalhos e do Estado de Rondônia, com saldo positivo de 122 postos de trabalhos.

Leia mais:

“Os dados demonstram não só a liderança do nosso Estado na geração de vagas de emprego nesse segmento, como também apontam que o setor tem um espaço enorme de crescimento, haja vista que cadeias produtivas estão sendo fortalecidas, como a produção de soja, o milho, o açaí; o agronegócio, ele cresce a cada ano, na medida que melhoram também a nossa estrutura, infraestrutura, logística. O escoamento dessa produção também tem sido facilitado e o Pará vem sendo destaque nós últimos anos pela estrutura que oferece como atrativo de investimentos para outros segmentos”, analisou Everson Costa, economista e técnico do Dieese.

Últimos 12 meses

 

O estudo do Dieese demonstrou também que a agropecuária paraense foi um dos setores que apresentou uma trajetória positiva nos últimos 12 meses, de maio de 2020 até abril 2021. Nesse período foram feitas 15.638 admissões, contra 12.695 desligamentos gerando saldo positivo de 2.943 postos,o melhor resultado de toda a região. (Fonte:G1)

Comentários

Mais

Caminhão a serviço do Dnit derruba tanque e VP-8 é parcialmente bloqueada

Caminhão a serviço do Dnit derruba tanque e VP-8 é parcialmente bloqueada

Uma das rotatórias da avenida VP-8 da nova Marabá estava parcialmente isolada nesta manhã de domingo (20), bem perto da…
Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária

Presidente do Incra exalta reforma agrária Em seu discurso no evento em Marabá, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho,…
Começa hoje a vacinação da  população sem prioridade

Começa hoje a vacinação da população sem prioridade

Um mutirão de dois dias vai marcar o momento tão esperado pelos marabaenses: o início da vacinação contra a covid-19…
Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

Dose extra de vacina é insuficiente para imunizar a população

A Secretaria Municipal de Saúde de Canaã dos Carajás recebeu do Governo do Estado 3.140 doses de vacina contra o…
Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

Venezuelanos acampados em praça recebem ‘ultimato’

A administração pública de Parauapebas trabalha para resolver a situação dos indígenas venezuelanos da etnia Warao, que estão acampados há…
Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Tião Miranda pede que Bolsonaro ajude a duplicar 3 rodovias em Marabá

Logo após a execução do Hino Nacional, no Parque de Exposições, nesta sexta-feira, dia 18, o prefeito de Marabá, Tião…