Correio de Carajás

Em arrastão por Marabá, polícia fecha 130 bares no 1º dia após decreto estadual

Em Marabá, cerca de 130 bares foram fechados na quinta-feira (21) / Fotos: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Após a atualização do Decreto nº 800/2020, o Comando de Policiamento Regional II (CPR II), junto com o superintendente regional de Polícia Civil, delegado Thiago Carneiro, realizaram uma coletiva de imprensa para esclarecer sobre o funcionamento de estabelecimentos noturnos em Marabá e região. De acordo com as autoridades, a determinação estadual será seguida.

O comando recebeu ordens explícitas para que seja feita a fiscalização e se dê cumprimento ao decreto. Na noite desta quinta-feira (21), foi realizada uma operação para iniciar as diligências, que fecharam cerca de 130 bares só em Marabá.

Do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) foram utilizadas 12 viaturas com 31 militares que percorreram os núcleos Nova Marabá, Velha Marabá, São Félix e Morada Nova, das 20 horas até a meia noite, verificando os estabelecimentos, tendo fechado 74 bares.

Leia mais:

Outros municípios também estão sendo rigidamente supervisionados a cerca da determinação do Estado, como Parauapebas, Curionópolis, Eldorado do Carajás, Rondon do Pará, Canaã dos Carajás, Abel Figueiredo, além de mais oito cidades que compõem a área de abrangência do CPR II.

Segundo o comando, não houve resistência em Marabá por parte dos proprietários dos estabelecimentos para o fechamento e as viaturas permanecerão em rondas para manterem os bares fechados. Vale ressaltar que apenas restaurantes e lanchonetes estão autorizados a funcionar, até a meia noite.

O decreto recebeu acréscimos nos artigos 27A e 27B, conforme explicou o delegado Thiago Carneiro, com a proibição do funcionamento de bares, casas de show, boates e afins. “Caso haja descumprimento desse decreto, o responsável pode responder por infração de medida sanitária”, alerta Thiago.

As penalidades cabem dentro dos artigos do código penal 268 “infringir determinação do poder público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa”, com pena de um mês a um ano, além de multa, e 330 “desobedecer a ordem legal de funcionário público”, com pena de detenção de 15 dias a seis meses, além de multa.

O superintendente ainda alerta que no extremo Oeste do Pará, foi constatado que a segunda onda de contaminação do novo coronavírus chegou e, portanto, as medidas precisaram ser endurecidas pelo Governo do Estado, evitando que o vírus se alastre pelo Pará. “Esperamos contar com a colaboração de todos”, finalizou o delegado. (Zeus Bandeira e Evangelista Rocha)

Comentários

Mais

MPPA firma Termo de Ajuste de Conduta para garantir material e ações educativas para alunos com autismo

MPPA firma Termo de Ajuste de Conduta para garantir material e ações educativas para alunos com autismo

A 13ª Promotoria de Justiça de Justiça de Marabá firmou no último dia 9 de junho, Termo de Ajuste de Conduta com…
MPF cobra cumprimento da Reforma Agrária e Regularização Fundiária a Eldorado do Carajás e INCRA

MPF cobra cumprimento da Reforma Agrária e Regularização Fundiária a Eldorado do Carajás e INCRA

O Ministério Público Federal (MPF) expediu nesta terça-feira (15) recomendações ao município de Eldorado dos Carajás, no sudeste do Pará,…
SUS não recebeu vacinas prometidas por Wizard e Hang

SUS não recebeu vacinas prometidas por Wizard e Hang

Cem dias após o Brasil autorizar a compra e doação de vacinas ao SUS pelo setor privado, nenhuma dose foi…
Vacinas Sputnik V serão enviadas ao Brasil em julho, diz Camilo Santana

Vacinas Sputnik V serão enviadas ao Brasil em julho, diz Camilo Santana

As vacinas russas contra a Covid-19, a Sputnik V, serão entregues ao Brasil no mês de julho, conforme o governador…
PL prevê semana educativa no combate ao cerol em Parauapebas

PL prevê semana educativa no combate ao cerol em Parauapebas

Foi aprovado em Sessão Ordinária da Câmara dos Vereadores de Parauapebas nesta terça-feira (15) um projeto de lei que prevê…
Aneel prorroga proibição de corte de luz por inadimplência

Aneel prorroga proibição de corte de luz por inadimplência

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu hoje (15) que vai prorrogar por mais três meses a proibição de…