Muitas crianças estão deixando os brinquedos tradicionais de lado e preferindo os games/ Foto: Josseli Carvalho

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas do Dia das Crianças, comemorado nesta sexta-feira (12), serão bem tímidas. A instituição estima um aumento apenas de 1,5% nas vendas em relação ao ano passado, considerando a cautela do consumidor quanto aos gastos.

ALICERCE
FUTURO POSTAGEM

A pesquisa da CNC mostra ainda que os hipermercados devem lucrar mais com a data, com expectativa de alta de 3,3%. Logo em seguida vem os brinquedos e eletroeletrônicos, com 2,6% de aumento. A previsão para os setores de vestuário e livrarias é de recuo de 1,6% e 10,2%, respectivamente.

Em Marabá, o comércio ainda parece adormecido, com lojas ainda vazias e pouca intenção de compra. No entanto, muitos comerciantes acreditam que o movimento melhore até a sexta (12). Segundo Adriana Mendes, supervisora de uma loja de eletrônicos, a procura por presentes destinados às crianças e adolescentes ainda está baixa.

“A procura maior aqui é de presente para pai, mãe, namorado, em questão de celular”. No entanto, ela acrescenta que nessas datas os pais costumam deixar os presentes mais comuns de lado, para investir em dispositivos eletrônicos para os filhos, como os videogames, por exemplo.

O que também é confirmado por Jardel Ferreira, funcionário de loja de games em Marabá. Ele observa que os pré-adolescentes e adolescentes gostam de ser presenteados com jogos e acessórios para videogame do que com brinquedos. Para Jennifer Miranda de Carvalho, mãe da Heloísa, mostra que também há quem goste de brinquedos convencionais. “Ela gosta mais de brinquedos”, reafirma.

PROCON

Equipes do Procon municipal vão marcar presença no comércio marabaense nesta quinta-feira (11) para fiscalizar as lojas e registrar denúncias de consumidores. Conforme Zélia Sousa, coordenadora do Procon atenta que o consumidor deve ficar atento às promoções e, caso se sinta lesado, que deve buscar a instituição.

“Principalmente com promoção, prazo para troca, já que é um presente, um brinquedo. Tem que olhar bem a qualidade do produto e verificar o selo do Inmetro, por se tratar de criança”. Ela lembra ainda que é de extrema importância exigir a nota fiscal na hora da compra, inclusive porque vai precisar dela na hora de fazer a reclamação no Procon. (Nathália Viegas com informações de Josseli Carvalho)

TH SITES HORIZONTAL
DEPNEUS
RADIO CORREIO HORIZONTAL
ROMANCE FAVORITA
FUTURO HORIZONTAL

DEIXAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.