Correio de Carajás

Delegacia da Mulher investiga feminicídio no Laranjeiras

Delegacia da Mulher investiga feminicídio no Laranjeiras
Karina e Wesley em foto recente pareciam estar em paz, mas não estavam/ Foto: Divulgação
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A morte de Karina de Sousa Cardoso, de 22 anos, agora está sendo investigada pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) de Marabá. Na tarde desta terça-feira (17) duas pessoas prestaram depoimento, mas a delegada que agora conduz o inquérito, Simone Felinto, não informou as identidades dos depoentes e também não passou outras informações sobre o que foi dito na delegacia para não atrapalhar as investigações.

A reportagem do Correio conversou com o delegado William Crispim, do Departamento de Homicídios, que iniciou o inquérito policial. Segundo ele, o caso é apontado como feminicídio e por isso foi transferido para a DEAM. “O principal suspeito, a gente já tem a autoria desvendada e provavelmente foi o ex-companheiro, que encontra-se desaparecido desde então”, afirmou.

Delegado William Crispim foi quem iniciou o inquérito do caso. (Foto: Evangelista Rocha)

O corpo de Karina foi encontrado na noite da última segunda-feira (16) na quitinete em que ela morava, no número 18 da Rua 31 de Março, Bairro das Laranjeiras (Cidade Nova). Segundo informações repassadas pelos vizinhos, na noite de domingo (15) ela e o companheiro Wesley Novaes haviam bebido e tiveram uma briga feia em frente à quitinete. Depois da briga do casal, os vizinhos não ouviram mais nenhum barulho.

Leia mais:

Na manhã de segunda-feira ela não foi trabalhar no petshop localizado na Avenida Tocantins, Cidade Nova, onde atuava havia três meses. O patrão de Karina, Josivan Rocha, estranhou a ausência da funcionária, algo que não era comum, e passou a telefonar para ela, mas ninguém atendia. Por isso, ele entrou em contato com a mãe da jovem, Josivan, que procurou pela filha em vários lugares e não tendo a encontrado foi até a quitinete onde ela morava, lá encontrando o corpo ao lado da cama, com um corte profundo no pescoço.

A mãe de Karina não concedeu entrevista porque ficou extremamente abalada ao se deparar com a cena. Por outro lado, a reportagem apurou que, durante o dia, ela ainda telefonou para o celular de Wesley à procura da filha, e ele respondeu que a mulher estava tomando banho e que mais tarde retornaria a ligação. No entanto, Karina já estava morta. Uma vizinha do casal comentou que por volta das 18h de segunda-feira o acusado voltou ao local do crime e lá deixou uma chave e a moto. Depois disso, ele não foi mais visto.

Em contato por telefone com o padrasto de Karina, de prenome Jeílson, a reportagem apurou que o corpo da jovem será encaminhado para uma cidade no estado do Maranhão. Porém, o padrasto não soube informar o nome do município onde será o sepultamento. (Fabiane Barbosa)

Comentários

Mais

Homem é morto na frente do sobrinho de 6 anos

Homem é morto na frente do sobrinho de 6 anos

Uma criança de seis anos de idade testemunhou a execução sumária do tio, de 21 anos, conhecido como Wemerson Pablo…
Colisão entre caminhonete e moto estraçalha motociclista

Colisão entre caminhonete e moto estraçalha motociclista

Um acidente terrível se registrou por volta das 16h de ontem na PA-160, município de Canaã de Carajás: uma caminhonete…
Fasepa investigará morte de adolescente no CIAM

Fasepa investigará morte de adolescente no CIAM

A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) enviou nota para o CORREIO, no final da manhã de ontem (24),…
Ladrão furta equipamento avaliado em R$ 10 mil

Ladrão furta equipamento avaliado em R$ 10 mil

Um furto a uma reforma em residência particular do bairro Betânia, em Parauapebas, a prisão de João Francisco Silva Soeiro…
Mais de 14 mil pessoas são presas em Operação Maria da Penha

Mais de 14 mil pessoas são presas em Operação Maria da Penha

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) divulgou hoje (24) números da Operação Maria da Penha, lançada em agosto com o…
Menor foi morto por colega de cela com lâmina de barbear

Menor foi morto por colega de cela com lâmina de barbear

Está identificado como Eduardo Ferreira Lima, de apenas 14 anos de idade, o adolescente assassinado dentro do Centro de Internação…