Correio de Carajás

Comércio de Parauapebas pronto para as vendas de Natal

Artigos de Natal ocupam prateleiras e calçadas das ruas comerciais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Para atrair clientes e alavancar as vendas, o Natal no comércio de Parauapebas chegou já em novembro. Variedade em árvores, laços e bolas atraem os clientes que tomam as ruas da cidade em busca de garantir a decoração natalina, com preços que se adequam a diferentes bolsos e gostos.

 O Correio de Carajás percorreu lojas de artigos populares na Avenida JK, no Bairro Rio Verde, onde conheceu a família Conceição. Para a avó Eva, a filha Marli e o neto Vitor Cauã, montar a árvore de Natal é tradição familiar. “Todo mundo participa, um coloca uma bola, outro o pisca-pisca, mas não abrimos mão de nos reunir”, descreve a matriarca.

Avó, filha e neto foram juntos escolher a decoração deste ano

Marli escolhia canecas personalizadas com o desenho do Papai Noel para toda a família, pois o item será utilizado nos cafés da manhã no mês de dezembro. “Cada caneca é um desenho diferente, o preço está ótimo, apenas R$ 5”, comemora.

Leia mais:

Já a troca de presentes é o momento mais esperado por Vitor Cauã, de 10 anos, que confessa ter pedido muitos brinquedos para serem colados ao pé da árvore pelo bom velhinho. 

Mesmo com a tradição sendo mantida, Marli confessa que o orçamento para as compras de final de ano foi reduzido, devido à pandemia do novo coronavírus. Por isso, a dica é reutilizar decorações anteriores ou procurar os artigos em lojas com preços mais em conta, conforme sugere a filha de Eva.

Quem também foi às compras de Natal foi a pequena Catarina, de apenas 4 anos, acompanhada pela mãe. Ela foi a responsável por escolher itens da decoração da família Maia. Na cesta segurada da menina, muitas bolas vermelhas e douradas. 

Catarina é a responsável por escolher as cores dos enfeites

Sobre as vendas de Natal antecipadas, a vendedora Isabeli Silva Carvalho disse à reportagem que a procura pelos itens começou ainda no início deste mês. Na loja em que ela trabalha o pisca-pisca é o campeão de vendas, custando entre R$ 10 e R$ 15 a unidade. Já os preços das árvores variam de R$ 4,99 a R$ 240, conforme o tamanho.

Isabeli diz que clientes procuram artigos “mais em conta”

Mesmo com as vendas aquecidas, Isabeli acredita que o consumo será menor comparado ao do ano passado, por causa da pandemia. Segundo ela, os clientes estão comprando, mas buscam por artigos mais em conta. 

Já a comerciante Maria Lúcia defende que a pandemia não irá interferir nas vendas. “A minha expectativa é que a gente vai vender bem, melhor que no ano passado. As pessoas estão saindo nas ruas para comprar, estamos vendendo muitos enfeites natalinos aqui”.

Maria Lúcia afirma que as pessoas estão saindo nas ruas para comprar

Para ela, o único ponto negativo é que ainda há clientes que entram no estabelecimento sem máscara, mesmo com o pedido para o uso do item. (Theíza Cristhine)

Comentários

Mais

Círio Fluvial: a emoção da procissão pelas águas do Rio Tocantins

Círio Fluvial: a emoção da procissão pelas águas do Rio Tocantins

A imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré saiu às 16 horas deste sábado (16), do Santuário, na Folha 16,…
Imagem de Nossa Senhora faz translado rodoviário em Marabá

Imagem de Nossa Senhora faz translado rodoviário em Marabá

Após a tradicional missa na Paróquia de São Francisco de Assis, no Núcleo Cidade Nova, na manhã deste sábado (16),…
Nasa lança foguete para jornada de 12 anos até Júpiter

Nasa lança foguete para jornada de 12 anos até Júpiter

Lucy, a primeira missão da Agência Espacial americana, a Nasa, aos asteroides troianos de Júpiter, começou neste sábado (16) da…
Mais 300 mil doses de vacinas contra a Covid-19 são enviadas ao Pará pelo Instituto Butantan

Mais 300 mil doses de vacinas contra a Covid-19 são enviadas ao Pará pelo Instituto Butantan

Chegaram ao Pará, na tarde desta sexta-feira (15), 300 mil doses da vacina CoronaVac. O quantitativo faz parte do terceiro…
Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep

Mais de 10 milhões ainda não sacaram fundo do PIS-Pasep

Liberado desde agosto de 2019, o saque das contas dos fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa…
Professora implanta “papelaria” em sala para aula de sistema monetário

Professora implanta “papelaria” em sala para aula de sistema monetário

A sala de aula é lugar de reinvenção. E a professora Fabiana Silva Costa sabe muito bem disso. E está…