Correio de Carajás

Com avanço da vacinação, Pará reduz em 45% o número de mortes de idosos acima de 70 anos

Foto: Pedro Guerreiro / Agência Pará
Foto: Pedro Guerreiro / Agência Pará
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os dados da queda de óbitos após o início da imunização foram apresentados em reunião do Comitê Científico da Sespa

Um estudo realizado pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) constatou que o avanço da imunização contra a Covid-19 no Pará resultou na queda de 45% no número de óbitos de idosos acima de 70 anos. Os dados foram divulgados durante a reunião do Comitê Científico da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), na noite desta quinta-feira (17). O Comitê avalia o cenário da pandemia no Pará.

“Nós tivemos, no geral, uma queda de óbitos, mas nos idosos tivemos a vacinação com a primeira e segunda doses. Então, se eles adoeceram não tiveram a mesma gravidade, e com isso, felizmente, não estão ocupando leitos de UTI. Hoje, a maioria dos leitos está sendo ocupada por mais jovens, que ainda não tiveram chance de se vacinar. Quando comparamos os picos da primeira com a segunda onda, a partir da idade de 70 anos, que já tinha recebido a primeira dose, tivemos uma redução acima de 45% de óbitos. Esperamos que o mesmo aconteça daqui pra frente com a ampliação da vacinação das outras idades”, explicou Marcel Botelho, reitor da Ufra.

Foto: Ufra
Foto: UFRA

Internação – O reitor também destacou que a imunização da população diminui a probabilidade de internação, pois em geral não desenvolve a forma grave da doença. “Quando você olha a ocupação de leitos de UTI para a população mais velha, ela caiu muito em relação à primeira onda, quando tivemos essa faixa etária ocupando leitos de UTI, e vindo a óbito”, completou.

Leia mais:

Para Rômulo Rodovalho, secretario de Estado de Saúde Pública, o estudo indica que a vacinação foi eficaz entre os idosos, e que os demais públicos precisam continuar com as medidas de segurança. “Na reunião do Comitê pudemos perceber que, no estudo, que leva em consideração a aplicação da vacina, as pessoas com mais idade, a partir dos 60 anos, já não formam mais o público que vem ocupando os leitos da rede estadual. Isso evidencia que vacina é o caminho para vencer a pandemia. Mas também traz um recado para o público abaixo dos 60 anos, que ainda precisa se cuidar e seguir os protocolos. Todos precisam fazer a imunização e se cuidar”, ressaltou. (Bruno Magno CPH/ Agência Pará)

Comentários

Mais

Residentes do Cidade Jardim clamam por auxílio da gestão de Parauapebas

Residentes do Cidade Jardim clamam por auxílio da gestão de Parauapebas

Dentre os manifestantes que acamparam em frente à Prefeitura de Parauapebas de terça (3) para quarta (4) estavam moradores do…
Justiça determina que manifestantes deixem a Prefeitura de Parauapebas

Justiça determina que manifestantes deixem a Prefeitura de Parauapebas

O prefeito de Parauapebas Darci Lermen não se reuniu com os manifestantes que ocupam o prédio do Executivo e correu…
Moradores de 6 setores acampam na Prefeitura de Parauapebas

Moradores de 6 setores acampam na Prefeitura de Parauapebas

A manifestação iniciada na terça-feira (3) em frente à Prefeitura de Parauapebas não esmoreceu e continua ainda na tarde desta…
Principal emissor de carbono, Pará se compromete a reduzir 86% das emissões de gases do efeito estufa até 2036

Principal emissor de carbono, Pará se compromete a reduzir 86% das emissões de gases do efeito estufa até 2036

O Pará entrou nesta quarta-feira, 4, na lista de estados que aderiram à campanha Race to Zero (Corrida para o…
Primeira escola cívico-militar do sul do Pará é inaugurada em Redenção

Primeira escola cívico-militar do sul do Pará é inaugurada em Redenção

A primeira escola cívico-militar do sul do Pará foi inaugurada em Redenção, nesta terça-feira (3). Denominada Escola Municipal Cívico-Militar Eva…
Despejados do Nova Carajás protestam na Prefeitura de Parauapebas

Despejados do Nova Carajás protestam na Prefeitura de Parauapebas

A terça-feira (3) foi marcada por manifestações em Parauapebas, em que associações de diferentes bairros mandaram representantes para a porta…