Correio de Carajás

Câmeras inteligentes “prendem” foragidos

As câmeras inteligentes estão por toda parte, então, “sorria, você está sendo filmado”/ Foto: Chagas Filho

MARABÁ

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Dois foragidos de Justiça foram presos em Marabá, nos últimos dias, porque a placa de seus veículos foi flagrada por novo sistema de videomonitoramento

Na semana passada foi, em Marabá, preso Alexsandro Taveira, acusado de tentar assassinar sua ex-companheira no Estado de Pernambuco, e no feriado de 7 de setembro, foi preso, também nesta cidade, Jorge Antônio Silva Viana, foragido da cidade de São Caetano do Sul, onde responde pelo crime de estelionato. O que os dois crimes têm em comum é o fato de que as câmeras inteligentes de segurança pública foram fundamentais para as prisões.

A cidade está devidamente monitorada e o NIOP mais atendo do que nunca/ Foto: Diego Costa/TV Correio

“Todas as rotas de entrada e saída de Marabá são monitoradas por câmeras do sistema de segurança pública. Essas câmeras são uma importante ferramenta porque dispõem de leitura e identificação de placas de veículos, auxiliando na repressão à criminalidade e fiscalização do trânsito. Ao fazer a leitura da placa de identificação veicular, automaticamente é feito o cruzamento de dados com outros bancos de informações, sobretudo no que diz respeito à regularidade do veículo e do proprietário”, explica o delegado Vinícius Cardoso das Neves, diretor da 21ª Seccional Urbana.

Alexsandro Taveira foi preso no São Félix III, semana passada/ Foto: Divulgação

Ainda de acordo com ele, foi assim que o foragido de Pernambuco e de São Paulo acabaram sendo localizados em Marabá, pois no momento em que os veículos deles foram flagrados (um em São Félix e outro na Nova Marabá), o nome deles apareceu, como proprietários dos automóveis, e com a indicação de que havia mandados de prisão contra ambos.

Leia mais:
Delegado Vinícius: “Essas câmeras são uma importante ferramenta”/ Foto: Evangelista Rocha

Esse sistema começou a ser instalado em Marabá em maio deste ano, conforme explicou naquela época o gerente do Núcleo Integrado de Operações (NIOP-190), coronel Robert. Segundo ele, inicialmente nove câmeras estão fazendo esse trabalho.

“Elas são câmeras inteligentes, que vão identificar logo o veículo que for lançado no sistema. Se for roubado, ele vai logo ser identificado, assim como os foragidos de Justiça serão identificados também”, explicou o tenente-coronel na época.

Coronel Robert confirmou em maio que o sistema seria implantado/ Foto: Diego Costa/TV Correio

O caso de São Caetano

Sobre a prisão no feriado de 7 de setembro, Jorge Antônio Viana trafegava pela BR-222, de carro, quando o sistema de câmeras acusou que o veículo estava em nome de uma pessoa procurada pelo crime de estelionato, em São Caetano do Sul (SP).

Jorge Antônio foi preso no feriado de 7 de setembro, no Km 7/ Foto: Chagas Filho

O NIOP-190 acionou a viatura mais próxima que fez o acompanhamento tático do veículo, a abordagem e detenção. Era por volta das 7h30 da manhã quando Jorge Antônio foi conduzido até a sede da 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

Ele é acusado de, junto com mais dois comparsas, desviarem dinheiro de correntistas do banco Safra, na agência que fica em São Caetano, na zona sudeste da Grande São Paulo.

Em Santarém

Além de Marabá, a cidade de Santarém também conta com o mesmo sistema, onde foi encontrada em poder de dois indivíduos um revólver calibre 38 e 6 munições intactas. O veículo utilizado pela dupla, uma motocicleta, também estava coma placa adulterada.

As duas pessoas e o material apreendido foram encaminhadas para delegacia de polícia para apresentação à autoridade policial. Ficou constatado que ambos têm passagem por tráfico de drogas e roubos, sendo um deles com prisão domiciliar decretada.

Em entrevista à Agência Pará de Notícias, o secretário adjunto de Operações, coronel Alexandre Mascarenhas, disse que o investimento que a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) tem feito tanto no Centro Integrado de Operações quanto nos núcleos espalhados pelo interior tem auxiliado os órgãos do sistema de segurança pública.

“As câmeras instaladas são operadas por servidores capacitados, que procuram atitudes suspeitas seja veículos ou pessoas, facilitando o trabalho dos nossos agentes que estão nas ruas, investigando qualquer um que esteja cometendo alguma ação criminosa”, explicou o secretário.

(Chagas Filho)

Comentários

Mais

Motoqueiro bêbado provoca acidente na Folha 29

Motoqueiro bêbado provoca acidente na Folha 29

Após atravessar o canteiro central e tentar alcançar a pista, o condutor de uma motocicleta, Elias Alves de Almeida, de…
Motociclista morre ao bater moto em carro estacionado

Motociclista morre ao bater moto em carro estacionado

Uma fatalidade ceifou a vida do trabalhador rural Jorcelino Alves de Araújo, de 51 anos de idade, morador do município…
Adolescente é apreendido por matar desafeto no Bairro da Paz

Adolescente é apreendido por matar desafeto no Bairro da Paz

Entre os crimes registrados em Marabá está semana está o assassinato de Gabriel da Silva Ribeiro, de 24 anos. Ele…
Polícia faz caçada a um dos suspeitos de envolvimento na chacina de Parauapebas

Polícia faz caçada a um dos suspeitos de envolvimento na chacina de Parauapebas

Parauapebas presenciou, na última quarta-feira (15), uma cena de terror: cinco corpos foram encontrados Às proximidades do bairro Vila Nova,…
Moradores encontram corpo próximo à Folha 8

Moradores encontram corpo próximo à Folha 8

Moradores da Folha 8, Núcleo Nova Marabá, encontraram próximo ao Rio Tocantins um corpo, do sexo masculino, já em estado…
Colisão entre duas motos deixa um em estado grave

Colisão entre duas motos deixa um em estado grave

Após atravessar o canteiro central e tentar alcançar a pista, o condutor de uma motocicleta, de prenome Elias, se chocou…