Foto: Divulgação
Ads

Os desembargadores da Seção de Direito Penal negaram, à unanimidade, ontem, segunda-feira (29), liberdade provisória para Israel Tomé da Silva, acusado de ter participado com outras pessoas de um roubo de 42 cabeças de gado, em uma fazenda de Parauapebas.

Ads

Segundo o processo, no dia do crime quatro homens invadiram o local roubando aparelhos domésticos, equipamentos, material de construção e animais. Segundo depoimento de uma testemunha, que atua como caseira da propriedade, os homens ainda teriam voltado horas depois para roubar também uma moto.

A ação voltou a se repetir nos dias seguintes, quando os homens levaram caminhões e roubaram 42 cabeças de gado. Segundo a defesa de Israel, ele teria sido confundido com os bandidos, pois teria ido a fazenda dois dias depois para levar o gado que havia comprado da fazenda.

Entretanto o relator do caso, desembargador Rômulo Nunes, informou que há indícios de participação do réu na ação e manteve a prisão preventiva, em razão da periculosidade dos acusados, pela conduta agressiva, tendo em vista que uma pessoa foi baleada. O voto foi acompanhado à unanimidade. (Luciana Marschall – com informações de TJPA)

Ads