Correio de Carajás

Arbitragem marabaense em boa fase

Na Resenha

Na Resenha

Chagas Filho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Vai se firmando cada vez mais no cenário nacional da arbitragem, o marabaense Djonaltan Costa. Na foto, ele (segundo da esquerda para a direita) aparece junto com os assistentes Helcio Araújo e Bárbara Roberta (ambos do Pará) e o quarto árbitro: Moisés Simão (da Bahia). A pose radiante do quarteto foi logo depois do jogo entre Vitória (BA) 0x0 Operário (PR). Sabe aquela história de que “menos é mais”? Pois é, Djonaltan, árbitro central da partida, e seus colegas comemoram o fato de terem passado despercebidos, o que é excelente para qualquer árbitro, afinal quem tem que aparecer são os jogadores.

Paragominas contrata matador

Leia mais:

A diretoria do Paragominas anunciou nesta segunda-feira (14) a contratação do atacante Paulo Rangel para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro 2021. Aos 36 anos, o centroavante acaba de ser vice-campeão paraense pela Tuna-Luso, mas já vestiu uma “dezena” de camisas. Pela Águia do Souza, Paulo Rangel entrou em campo em 14 vezes e marcou oito gols. O Paragominas volta a campo no sábado, às 16h, diante do Imperatriz, no estádio Frei Epifânio D’Abadia, em Imperatriz, pela terceira rodada da Série D do Campeonato Brasileiro.

 

Goleirão do Paysandu festeja primeiro triunfo

Na madrugada desta segunda-feira, 14, quando a delegação do Paysandu retornou para Belém depois da primeira vitória na Série C, o goleiro Victor Souza comemorou o triunfo. O Papão venceu, na Bahia, o Jacuipense por 2 a 0 e chegou a 4 pontos na competição. Durante entrevista, Victor Souza celebrou sua atuação individual e também a coletiva da equipe durante os 90 minutos no Estádio de Pituaçu. Para ele, as defesas feitas na partida ajudaram com que o resultado fosse mantido. Ele destacou ainda que isso é fruto de um trabalho que vem sendo desenvolvido dentro do clube.

 

Bonamigo quer tirar lições de derrota

A primeira derrota do Remo na Série B: 3×0 para o Botafogo (RJ), no domingo, no Rio de Janeiro, produziu reflexões no treinador azulino Paulo Bonamigo. Para o técnico, a pouca movimentação e os erros na hora de decidir o que fazer com a bola no campo de ataque foram decisivos para insucesso. Além disso, ele refutou a ideia de que o problema do time vem sendo o esquema tático utilizado.

 

Saideira

Vai um puxãozinho de orelha no atacante Gabigol, mas também na diretoria do Flamengo. Primeiro: Gabigol não pode simplesmente deixar de se apresentar ao time que lhe paga o salário (ponto) Segundo: a diretoria de um time do tamanho do Flamengo não pode expor essa situação nas redes sociais sem ter pulso firme para multar o atleta. Enfim, tudo que o time rubro-negro não precisa é de um problema extracampo logo agora.

Comentários
Fantasma da Série C

Fantasma da Série C

Mal das pernas, o Cruzeiro se viu em apuros diante do Remo em Belém, ao perder por 1×0, e os…
LEMAR voltando

LEMAR voltando

Na noite de ontem (19), a Liga Esportiva de Marabá (LEMAR) realizou dois eventos: a posse da Comissão Disciplinar de…
Giuliano é reforço no Timão

Giuliano é reforço no Timão

Primeiro reforço do Corinthians para a temporada, o meia Giuliano esteve no CT Joaquim Grava na tarde desta sexta-feira e…
Fica rico, fica pobre

Fica rico, fica pobre

A diretoria do Paysandu viveu uma pequena novela nesta quarta-feira (14). Em busca de um camisa 10, o nome do…
Nicolas deixa a Curuzu

Nicolas deixa a Curuzu

A quinta-feira (7) foi de tristeza e muito choro pelos lados do estádio Banpará Curuzu. Em um vídeo publicado pelo…
Brasil X Argentina

Brasil X Argentina

Bom, se era a Argentina que o Neymar queria, já não precisa mais se preocupar: Brasil X Argentina farão a…