David com o filho André e a esposa Eva: sonhos da família cortados pela irresponsabilidade no uso de um produto proibido/ Foto: reprodução
Ads

O beijo que David Torres da Silva queria dar no filho André, de três anos de idade, na tarde do último sábado, 27, nunca foi dado. A viagem de moto entre o seu local de trabalho, na rotatória da Folha 16, até a residência, na Folha 13, foi interrompida antes de completar um quilômetro, ao ser degolado com uma linha chilena, que é considerada quatro vezes mais perigosa que o cerol.

Ads

David tinha 39 anos de idade e foi socorrido com certa celeridade para o Hospital Regional do Sudeste, mas o golpe profundo na garganta o fez perder muito sangue e ele acabou falecendo pouco tempo depois de dar entrada na casa de saúde.

Sangrando muito após o corte grande e profundo, David estava consciente após o acidente/ Foto: reprodução

Helena Pereira da Silva, irmã do David, disse à Reportagem do CORREIO DE CARAJÁS que ele estava no local de trabalho, “Quero Gelo” onde era chefe de produção. Ele precisou sair para trocar dinheiro e decidiu, no meio da tarde, ir em casa dar um beijo no filho André e na esposa Eva. Quando passava à altura da Folha 11, a bordo de sua moto particular, foi surpreendido com uma linha quase invisível que lhe causou um golpe profundo na garganta.

“O David era o mais velho de uma família de 11 irmãos. Estamos todos chocados com a perda dele e de uma forma que a gente não consegue aceitar. Era, na verdade, o melhor irmão que eu tinha, atencioso, conselheiro e um bom pai de família”, disse Helena, aos prantos, em meio ao velório de David, no final da manhã deste domingo.

Lilian Pereira, cunhada de David, também reconheceu que ele era um homem muito trabalhador e bastante querido pela família da esposa, a sogra, que era a mais abalada com a morte do genro.

David morava em uma casa de tábuas bem antiga, no Quadra 5 Lote 21 da Folha 13. Mas estava construindo outra, nos fundos, de alvenaria e iria começar o acabamento. A esposa Eva Maria Pereira, bastante abalada, não quis gravar entrevista. Confirmou que ele era muito dedicado à família e preferiu, no primeiro momento, não se manifestar sobre o uso de cerol ou linha chilena no primeiro momento.

Muitos amigos e familiares foram ao velório na casa de David, na Folha 13/ Foto: Ulisses Pompeu

Até agora, as autoridades não identificaram a pessoa que empinava pipa com a linha chilena que provocou o corte no pescoço de David.

Odelivan Pereira Ramos, patrão de David, revelou que foi criado junto com ele na vila Santa Rita, no município de Brejo Grande do Araguaia, e trabalhava há vários anos com ele, sendo uma pessoa de sua extrema confiança. “Na hora do acidente eu estava em casa e fui avisado por minha sócia. Foi um choque para mim, porque não dá para imaginar que uma pessoa tão dedicada como ele seja vítima de uma brincadeira tão perigosa como a pipa”.

Quando a sócia chegou ao local do acidente, conta Odelivan, David estava consciente, mas perdia muito sangue. Ele considera que o resgate chegou rápido, mas o caso era grave e ele sofreu duas paradas cardíacas no Hospital Regional, já na mesa de cirurgia, e acabou não resistindo e faleceu.

Motocicleta com a linha chilena que cortou duas veias na garganta de David

A PRÁTICA CONTINUA

Menos de 24 horas após a morte dele, diversos adolescentes e jovens foram flagrados empinando pipa nas imediações do local onde ocorreu o acidente.

Com a repercussão do caso na cidade e nas redes sociais, após matéria divulgada pelo Portal CORREIO, a Guarda Municipal realizou neste domingo, a partir de 15 horas, uma operação denominada “Pescoço Seguro” para fiscalizar o uso de linhas em vários pontos da cidade e apenas no núcleo Cidade Nova os guardas Leonardo e Marcos apreenderam 15 tubos de linha com cerol, pipas e cinco linhas chilenas e uma lata com cerol líquido.

No núcleo Nova Marabá, outra viatura fez fiscalização nas folhas 9, 16, 17 e Km 7 e também fez apreensões de várias linhas com cerol, uma pedra parecendo cristal e até peneira. Tudo foi conduzido para a sede da GMM, onde será incinerado nesta segunda-feira. Os agentes fizeram orientação para os jovens que foram pegos com o material proibido. Todavia, nenhuma pessoa vai responder por ter cometido o crime.

Para quem pilota ou pedala, é sempre necessário o uso dos itens de segurança capazes de barrar a ação desses materiais. Para motociclistas, recomenda-se o uso de viseira abaixada, de protetor no pescoço e, principalmente, da antena anti-linha. Esse instrumento, aliás, também deve ser usado por ciclista.

Duas equipes da Guarda Municipal fizeram arrastão para apreender cerol e pipa chilena no domingo/Foto: Divulgação

PROJETO CONTRA A VENDA

A vereadora Irismar Melo (PR) alerta que a linha chilena pode cortar metal e fiações elétricas. Ela defende a realização de campanha de conscientização que alerte para os riscos do uso de cortantes em pipas e que o assunto seja tratado em escolas, diretamente com os jovens. Ela informou que já tramita na Casa de Leis um ante-projeto de lei do colega Nonato Dourado que prevê aplicação de penalidades para quem comercializa e empina pipa usando cerol e linha chilena. (Ulisses Pompeu)

Ads