Correio de Carajás

Virada Digital 2021 abre inscrições para workshops gratuitos

Serão quatro workshops sobre comunicação, poética, cinema e música.

A Virada Digital 2021 abre, na segunda-feira (12), as inscrições para quatro workshops gratuitos sobre comunicação, escrita poética, cinema e música. Estão disponíveis 15 vagas para cada encontro. O festival promove 24h de programação nos dias 7 e 8 de maio, com shows, performances, teatro, audiovisual e um leque de diversidade de linguagens artísticas de criadores do Pará.

Gustavo Aguiar ministra o workshop “Comunicação criativa para projetos culturais” no dia 7 de maio. Jornalista e produtor cultural, Aguiar atua desde 2014 na realização de eventos, desde encontros de estudantes a festivais de música para milhares de pessoas. Se especializou em comunicação para música, desenvolvendo cursos e consultorias. Além de desenvolver trabalhos de marketing digital e assessoria de imprensa, produz conteúdo jornalístico na internet, em suas redes sociais e outros sites especializados em música.

No workshop, ele debate sobre como funciona um planejamento de comunicação e como ativar os principais canais para projetos culturais, as redes sociais e a imprensa, além de desenvolver uma mente criativa para pensar possibilidades além do orçamento apertado.

Mayara La-Rocque ministra o “Laboratório poético de escrita”, também no dia 7 de maio. Escritora, educadora e artista paraense, Mayara publicou o livro “Uma luminária pensa no céu”, pela Edições do Escriba, e participou de exposições e produções audiovisuais. Em 2020, seu projeto “Caminhos Poéticos da Escrita” foi contemplado pelo Prêmio Rede Virtual de Arte e Cultura da Fundação Cultural do Pará. Atualmente desenvolve o curso “Escritas de si” e outros laboratórios voltados para experimentação e criação com a palavra.

O “Laboratório poético de escrita” consiste em uma vivência para se pesquisar a escrita enquanto experiência e lugar de ficção em que a própria vida é a matéria de criação. “O laboratório é um meio para esse aprofundamento, onde através de provocações e dinâmicas criativas, se pretende trazer as narrativas, a memória, os poemas, as simbologias, as metáforas como recursos e forças arquetípicas e para adentrarmos em dimensões de nossa própria realidade e, dessa forma, vivenciarmos nossa escrita”, diz La-Rocque.

Lorenna Montenegro ministra o workshop “Cineastas – Mulher, feminismo e cinema”, dia 7 de maio. Crítica de cinema, roteirista, curadora e jornalista, Lorenna possui mais de 18 anos de atuação na área. Integra o Elvira – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema, e a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). Cursou Produção Audiovisual na PUCRS, é professora do curso técnico Filmworks, da Academia Internacional de Cinema (AIC – SP) e ministra oficinas e cursos sobre crítica, história e estética do cinema/vídeo, e representação feminina nas telas.

“O workshop será um encontro para provocar reflexões sobre o caminho constituído na produção cinematográfica e de que forma o cinema de mulher traz diversidade ao meio, com maior presença por trás das câmeras que reflete num olhar contra hegemônico, feminino e plural”, diz Montenegro.

Ed Guerreiro conduz o encontro “Música digital e direitos”, no dia 8 de maio. Músico e produtor musical, iniciou sua carreira profissional em 2003, e foi co-fundador da banda Madame Saatan, um dos principais nomes do rock paraense. Com formação na área de Gestão Estratégica de Negócios, reestruturou, ao lado de Ná Figueredo, o selo e editora Na Music construindo um amplo conhecimento técnico na área de Direitos Autorais, distribuição digital, edição musical e desenvolvimento de carreiras artísticas. Atualmente integra a equipe que gerencia a carreira de artistas como Pitty, Jaloo, Filipe Ret e Supercombo.

No workshop, discutirá o papel dos agentes na cadeia dos Negócios Musicais. “A ideia central é desburocratizar a linguagem e mapear o conhecimento básico para que artistas e agentes musicais consigam trilhar seu caminho independente de forma organizada e com o maior aproveitamento possível”, destaca.

Serviço

Virada Digital 2021 abre inscrições para workshops gratuitos nas redes sociais do evento. A realização é da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal, Secretaria de Cultura do Pará, Governo do Pará, por meio da Lei Aldir Blanc Pará, em parceria com a Senda Produções. (Fonte:G1)

Comentários
Leo Dias deixa Brasil após caso de Klara Castanho: " não guardo rancor, guardo nomes"

Leo Dias deixa Brasil após caso de Klara Castanho: " não guardo rancor, guardo nomes"

Leo Dias se tornou alvo de críticas nos últimos dias após o caso de Klara Castanho. O colunista foi um…
Beyoncé mostra capa do novo álbum: "Sentir liberdade"

Beyoncé mostra capa do novo álbum: "Sentir liberdade"

Beyoncé resolveu quebrar a internet, nesta quinta-feira (30), ao divulgar a capa do seu sétimo álbum musical, o “Renaissance”. A artista compartilhou…
Luva de Pedreiro pode ter carreira gerida por Falcão do futsal

Luva de Pedreiro pode ter carreira gerida por Falcão do futsal

A longa história da gestão da carreira do Luva de Pedreiro ganhou mais um capítulo nos bastidores. O influenciador digital…
Quais são as músicas mais ouvidas da história do Spotify no Brasil?

Quais são as músicas mais ouvidas da história do Spotify no Brasil?

Quais são as músicas mais tocadas na história do streaming no Brasil? Na sua edição 200, o podcast g1 ouviu…
Renata Capucci revela ter sido diagnosticada com Parkinson: 'tenho a doença, ela não me tem'

Renata Capucci revela ter sido diagnosticada com Parkinson: 'tenho a doença, ela não me tem'

A jornalista Renata Capucci revelou nesse domingo (26) que, há quatro anos, foi diagnóstica com a doença de Parkinson. No…
Em relato forte, Klara Castanho revela que engravidou após estupro e deu bebê para adoção

Em relato forte, Klara Castanho revela que engravidou após estupro e deu bebê para adoção

Após rumores de que teria engravidado e entregue o bebê para adoção, a atriz Klara Castanho usou seu perfil no…