Correio de Carajás

Vinícius Gatti é solto graças ao Coronavírus

Vinícius Gatti conseguiu liberdade provisória dois meses depois de ter sido preso / Foto: Evangelista Rocha
Vinícius Gatti conseguiu liberdade provisória dois meses depois de ter sido preso / Foto: Evangelista Rocha
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Está designada para o dia 2 de setembro, às 9 horas da manhã, no Fórum de Justiça de Marabá, a audiência de instrução sobre a morte de Fabbllu Ohara de Lima Gonçalves, assassinado em 29 de janeiro deste ano pelo amigo dele, Vinícius Nogueira Gatti, que foi preso no dia 3 de fevereiro. Ocorre que este último foi solto no último dia 2 deste mês, beneficiado, junto com outros detentos, por medida de segurança referente ao risco de contágio de Coronavírus.

A data da audiência foi designada pelo juízo da 3ª Vara Criminal de Marabá, em decisão interlocutória, com mandado de citação e intimação, assinada no dia 1º deste mês. Na mesma audiência, o Poder Judiciário recebeu a denúncia contra Gatti e deu a ele prazo para oferecer defesa, por escrito, com todas as alegações e documentos que sua defesa achar necessários.

Fabbllu Ohara foi morto com um tiro na cabeça disparado por um amigo

Tornozeleira

Leia mais:

Por telefone ao CORREIO, o advogado Erivaldo Santis, que defende Vinícius Gatti nesta ação criminal, confirmou que seu cliente está utilizando tornozeleira eletrônica. Explicou também que a liberdade condicional foi obtida praticamente dois meses depois o pedido formal ao Judiciário.

Ainda segundo ele, devido ao fato de o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ter orientado os juízes em relação aos riscos de contaminação por Covid-19 dentro das cadeias, isso solidificou mais ainda a decisão pela liberdade provisória de Vinícius Gatti. “A questão do Coronavírus só veio ajudar”, resume o advogado.

COMO FOI

Conforme amplamente divulgado por este CORREIO, a partir da informação de pessoas ligadas ao caso, o tiro que tirou a vida de Fabbllu foi acidental. Vinícius teria exibido uma pistola que acabara de comprar e, ao manuseá-la, deu um único e certeiro tiro na cabeça do amigo.

O acusado não permaneceu no local, mas antes ligou para o SAMU, confessou o que tinha ocorrido e pediu atendimento para Fabbllu, mas já era tarde.

SAIBA MAIS

O assassinato de Fabbllu Ohara aconteceu no interior da casa de Vinícius Gatti, na Rua Simplício Costa, Novo Horizonte. Após o ocorrido, o acusado teria jogado a arma do crime no Rio Itacaiúnas, ao passar pela ponte durante a fuga, segundo seu depoimento à autoridade policial. (Chagas Filho)

Comentários

Mais

"Lata Velha" atropela “motovan” e criança fica em estado grave

"Lata Velha" atropela “motovan” e criança fica em estado grave

Um acidente entre uma caminhonete modelo F-4000 e um mototaxista com dois passageiros aconteceu por volta das 15 horas desta…
Depoimento: adolescente teria sido isca na morte de bombeiro

Depoimento: adolescente teria sido isca na morte de bombeiro

As investigações sobre o caso que levou à descoberta do “cemitério clandestino” em Ananindeua continuam. Dessa vez, mais um um…
Moradores do Infraero temem despejo

Moradores do Infraero temem despejo

Na manhã desta quarta-feira (16), moradores do Bairro Infraero (Núcleo Cidade Nova, Marabá) fizeram imagens de viaturas da Polícia Federal…
Militares salvam bebê que estava engasgado

Militares salvam bebê que estava engasgado

Em Tucuruí, no Sudeste do Estado, uma bebê recém-nascida foi salva na manhã de ontem, 15, por militares do 13°…
Traficante é preso com cocaína entre as nádegas

Traficante é preso com cocaína entre as nádegas

João Paulo Gonçalves dos Santos foi preso por tráfico de drogas, na Estrada VS-10, em trecho atrás de um supermercado,…
Caçadores são presos com carne de veado e por porte ilegal de arma de fogo

Caçadores são presos com carne de veado e por porte ilegal de arma de fogo

Dois homens foram presos por porte ilegal de armas de fogo e munições e crime contra a fauna, em Conceição…