Correio de Carajás

Vereadores rejeitam denúncia contra prefeito em 1ª Sessão Ordinária do ano

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Os vereadores de Parauapebas retomaram de fato os trabalhos nesta terça-feira, 18 de fevereiro, realizando a primeira Sessão Ordinária de 2020. No sábado, dia 15, uma Sessão Solene marcou a abertura do ano na Câmara Legislativa.

Já nesta sessão, uma denúncia contra o prefeito municipal Darci José Lermen foi lida pela Mesa Diretora, mas rejeitada em votação nominal por maioria simples, recebendo 11 votos contrários à apuração e dois favoráveis à aceitabilidade da denúncia.

A denúncia foi protocolada pelo produtor rural Júlio Cesar Araújo Oliveira, que pediu afastamento do prefeito municipal. Conforme ele, em janeiro do ano passado, o município desapropriou mais de 36 mil metros quadrados da Fazenda São José I para a instalação do Clube de Servidores de Parauapebas, por meio de decreto municipal.

Leia mais:

O denunciante alega, entretanto, que a aquisição se deu por valor superior ao de mercado e o terreno não era de domínio da pessoa indenizada, mas sim da União, tendo sido cedido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário em 2014. O valor pago pelo espaço foi de quase R$ 3 milhões, afirma o produtor rural.

Ao ser discutida a aceitabilidade da denúncia, o vereador Ivanaldo Braz (sem partido), um dos únicos votos favoráveis, declarou acreditar que se a população tem uma dúvida que possa ser esclarecida pela Câmara de Vereadores esta deve ser elucidada.

“Se o governo não deve nada não temos nenhum problema em acatar essa denúncia e dar uma investigada rápida nela, fazemos a devolução e livra a cara do prefeito com a sociedade. Meu voto será a favor e aos demais que quiserem me acompanhar peço voto de confiança de cada um para olharmos de perto essa denúncia”, declarou.

Já o líder do governo na casa, José Francisco Amaral Pavão (MDB) defendeu que a peça trata-se apenas de perseguição política em ano de eleições. “Essa peça se trata de fins políticos eleitoreiros. O referido autor está querendo tumultuar a Câmara, o Executivo, para beneficiar um grupo que que quer chegar ao poder. Nós, responsavelmente, não podemos compactuar com esse tipo de ação”, declarou.

No restante do expediente foram avaliadas 20 indicações e dois requerimentos apresentados por diferentes edis. (Luciana Marschall)

Mais

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Os professores da rede municipal podem, finalmente, ter um encontro cara a cara com o prefeito Tião Miranda, de Marabá.…
Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Aglomeração, falta de uso de máscara, som alto, consumo de bebidas alcoólicas e desrespeito às medidas de segurança. Foi isso…
Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Uma manifestação pacífica tomou conta da entrada da sede da Prefeitura de Parauapebas, promovida pela Associação das Autoescolas de Parauapebas…
Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Se você ainda não entregou sua declaração do Imposto de Renda 2021 (IRPF) é melhor se apressar, o prazo acaba…
Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

As equipes da Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) retornaram,…
Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Shows cancelados, cinemas fechados e visitação suspensa a museus e espaços culturais. Eis o cenário que o setor cultural vive…