Correio de Carajás

Verão exige cuidado redobrado com pipas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

No período de férias escolares a prática de soltar pipas aumenta, e com ela alguns cuidados devem ser tomados para se evitar acidentes. “Com a adoção de algumas medidas de segurança é possível se divertir sem colocar vidas em risco”, divulgam os órgãos de defesa civil.

Oprimeiro vilão é o cerol, aquela mistura de cola e vidro, que é passada na linha para disputar a pipa do outro, prática que, embora pareça divertida, provoca inúmeros casos de morte por cortes da linha.

O segundo vilão é a nossa falta de atenção porque no momento de empinar a pipa só olhamos para o alto, e, com isso, corremos o risco de atropelamento, queda de lajes ou buracos.

Leia mais:

O local mais indicado é um terreno plano, sem muitos obstáculos e, se for soltar pipa na rua, tome cuidado com ciclistas e motociclistas que podem ser atingidos pela linha.

Outro perigo está, muitas vezes, na rede elétrica, pois o simples ato de tentar puxar uma pipa presa aos fios de alta tensão pode provocar uma violenta descarga elétrica, capaz de levar à morte.

 

Para evitar os riscos de acidentes, a Secretaria de Defesa Civil do Distrito Federal recomenda os seguintes cuidados:

• Não use linhas com fio de cobre ou cerol, pois só as de algodão são seguras. A maioria dos acidentes com cerol ocorre na região do pescoço, ao provocar graves hemorragias que em alguns casos podem provocar morte;

• Preste atenção a motocicletas e bicicletas, pois a linha, mesmo sem cerol, é perigosa para os condutores;

• Não solte pipas perto de fios ou antenas para evitar choques elétricos;

• Não solte pipas em dias de chuva ou relâmpagos;

• Não retire pipas presas em fios de transmissão de eletricidade ou árvores, nem faça pipas com papel laminado, pois o risco de choque e acidente é grande;

• Procure locais abertos como, parques, praças ou campos de futebol;

• Não solte pipa em lajes ou telhados, para evitar quedas;

• Olhe bem onde pisa, especialmente quando andar para trás, para não cair;

• Caso a linha quebre, não corra atrás da pipa sem observar se o caminho é seguro, como atravessar ruas e passar por buracos, para evitar acidentes;

• Use luvas ao soltar pipa, para não machucar as mãos.

• Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias. Na maioria dos casos, ela prende no fio por causa da rabiola.

• A diversão faz bem à saúde, mas divirta-se com segurança.

 [Da Redação do Correio de Carajás]

No período de férias escolares a prática de soltar pipas aumenta, e com ela alguns cuidados devem ser tomados para se evitar acidentes. “Com a adoção de algumas medidas de segurança é possível se divertir sem colocar vidas em risco”, divulgam os órgãos de defesa civil.

Oprimeiro vilão é o cerol, aquela mistura de cola e vidro, que é passada na linha para disputar a pipa do outro, prática que, embora pareça divertida, provoca inúmeros casos de morte por cortes da linha.

O segundo vilão é a nossa falta de atenção porque no momento de empinar a pipa só olhamos para o alto, e, com isso, corremos o risco de atropelamento, queda de lajes ou buracos.

O local mais indicado é um terreno plano, sem muitos obstáculos e, se for soltar pipa na rua, tome cuidado com ciclistas e motociclistas que podem ser atingidos pela linha.

Outro perigo está, muitas vezes, na rede elétrica, pois o simples ato de tentar puxar uma pipa presa aos fios de alta tensão pode provocar uma violenta descarga elétrica, capaz de levar à morte.

 

Para evitar os riscos de acidentes, a Secretaria de Defesa Civil do Distrito Federal recomenda os seguintes cuidados:

• Não use linhas com fio de cobre ou cerol, pois só as de algodão são seguras. A maioria dos acidentes com cerol ocorre na região do pescoço, ao provocar graves hemorragias que em alguns casos podem provocar morte;

• Preste atenção a motocicletas e bicicletas, pois a linha, mesmo sem cerol, é perigosa para os condutores;

• Não solte pipas perto de fios ou antenas para evitar choques elétricos;

• Não solte pipas em dias de chuva ou relâmpagos;

• Não retire pipas presas em fios de transmissão de eletricidade ou árvores, nem faça pipas com papel laminado, pois o risco de choque e acidente é grande;

• Procure locais abertos como, parques, praças ou campos de futebol;

• Não solte pipa em lajes ou telhados, para evitar quedas;

• Olhe bem onde pisa, especialmente quando andar para trás, para não cair;

• Caso a linha quebre, não corra atrás da pipa sem observar se o caminho é seguro, como atravessar ruas e passar por buracos, para evitar acidentes;

• Use luvas ao soltar pipa, para não machucar as mãos.

• Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias. Na maioria dos casos, ela prende no fio por causa da rabiola.

• A diversão faz bem à saúde, mas divirta-se com segurança.

 [Da Redação do Correio de Carajás]

Comentários

Mais

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

MPs recomendam proteção de indígenas contra covid-19 no sudeste do PA

Em recomendações conjuntas, o Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) requisitaram uma série…
A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

A arte pra “rir, chorar e refletir” de Mandie Gil

Artes, maquiagens, receitas, discussões político-sociais, tutoriais, dicas, gatos…. tem um pouco de muito no perfil de Amanda Gil Cardoso de…
Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da…
Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (15) aumentos de R$ 0,10 (3,7%) no preço do diesel e de R$ 0,05 (1,9%) no…
Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

Linha Verde lança campanha “Abril Laranja”

O programa Linha Verde aderiu à campanha “Abril Laranja”, que possui como objetivo conscientizar a população e prevenir o crime…
Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Sespa reforça necessidade de tomar a segunda dose da vacina contra Covid-19

Para que a proteção à Covid-19 proporcionada pelas vacinas funcione como o previsto é necessário tomar as duas doses, tanto…