Rafael Silva de Souza, funcionáriode uma empresa de cargas, acionou a Voz do Povo, para se queixar de que nãoapenas foi ignorado no seu pedido de socorro à Prefeitura de Marabá, como teveo desprazer de ouvir de um servidor da Secretaria de Obras, de forma irônica,que a melhor solução para ele era “Orar para deixar de chover”. Isso ocorreu naúltima semana quando os moradores da Travessa Planalto, no Bairro da Pazperceberam a água do Rio Itacaiúnas já próxima de suas portas. E o pedido dospopulares nem era de ajuda para a mudança, mas para que a Prefeitura garantissea trafegabilidade da rua de acesso, para que caminhões chegassem até lá. Doisatoleiros de grande proporção impediam.