Correio de Carajás

Unifesspa promove debate sobre ditadura na Amazônia

Foto: Divulgação
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com objetivo de debater os impactos da ditadura militar nesta região – cuja dimensão mais visível foi a Guerrilha do Araguaia – acontece em Marabá na semana que vem (dias 3 e 4), o evento denominado “A ditadura e a guerrilha no Brasil – memória e reflexão sobre o regime militar no sudeste do Pará”, que será realizado no Campus I (Folha 31, Nova Marabá) da universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

O evento é organizado e realizado pela Faculdade de Ciências Sociais do Araguaia-Tocantins (FACSAT) e Instituto de Ciências Humanas (ICH) da Unifesspa, e contará com a exibição do documentário “Soldados do Araguaia”, segundo informou a professora Joseline Trindade, uma das organizadoras do debate.

Sobre o documentário, Joseline disse que a organização do evento está aguardando o retorno da produção do filme quanto à possível participação de um dos produtores no dia da exibição. De acordo com a programação oficial do evento, a abertura ocorrerá às 18h30 da terça-feira (3), com uma mesa redonda sob o tema “A ditadura em debate: Impactos e heranças do regime militar no Sudeste paraense”.

Leia mais:

Estão confirmados para o debate os professores Rodrigo Correa Diniz Peixoto (da UFPA), Erinaldo Vicente Cavalcanti (da UNIFESSPA). Naurinete Fernandes Inácio Reis (UNIFESSPA e USP) e Janailson Macêdo Luiz (UNIFESSPA e USP), sob a mediação da professora Célia Regina Congilio (também da UNIFESSPA).

No dia 4, também às 18h30, acontece a exibição do documentário “Soldados do Araguaia” e debate com o público participante, sob a mediação do professor Fabiano Campelo Bechelany (da UNIFESSPA). O momento promete ser rico em tempos onde surgem muitas dúvidas sobre o que realmente foi o período militar no Brasil.

SOBRE O DOCUMENTÁRIO

O documentário que será exibido no dia 4 relata a história da Guerrilha do Araguaia (1967-1974) a partir das impressões, memórias e traumas dos recrutas do Exército Brasileiro que tomaram parte no conflito. Da convocação junto às comunidades ribeirinhas e rurais até a dispensa após o extermínio do grupo comunista, os relatos dos ex-soldados compõem uma narrativa em que recrutas e guerrilheiros se confundem debaixo da opressão militar.

De acordo com a sinopse do documentário, que tem duração de 73 minutos e foi dirigido por Belisario Franca, a guerrilha é tratada como o “Vietnã” brasileiro, de onde os vencedores retornaram apenas como fantasmas: precisam lutar até hoje para superar os episódios de abuso e violência que sofreram e testemunharam. (chagas Filho)

 

Mais

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

Pará recebe mais uma remessa de doses de vacinas contra Covid-19

O Pará recebeu, na tarde desta quinta-feira (6), a décima oitava remessa de vacinas contra a Covid-19. Foram enviadas pelo…
Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

Marabá sedia encontro de promoção da igualdade racial

O município de Marabá sediou na tarde desta quarta-feira, 5, um encontro entre a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção…
OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

OMC faz apelo por negociações sobre patentes de vacinas da covid-19

A chefe da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, elogiou hoje (6) o posicionamento dos Estados Unidos a favor…
Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

Ministério da Saúde libera 284 leitos de suporte ventilatório pulmonar

O Ministério da Saúde autorizou hoje (6) mais 284 leitos com suporte ventilatório pulmonar para tratamento de pacientes com quadro…
Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Colonos bloqueiam garagem da Secretaria de Obras de Parauapebas

Uma manifestação promovida por colonos da Serra do Cedro, vilarejo localizado a 30 quilômetros de Parauapebas, bloqueou a garagem da…
Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

Pará registra 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes

O Pará registrou nesta quarta-feira (5) um total de 480.129 casos de Covid-19 e 13.391 mortes. De acordo com o…