Correio de Carajás

Unifesspa: Pesquisadores querem entender como o isolamento social e a Covid-19 podem impactar a saúde mental

Foto: reprodução
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Pesquisadores do Núcleo de Estudos em Neurociências e Comportamento e do Núcleo de Estudos em Práticas Psicossociais e Saúde, da Faculdade de Psicologia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), estão tentando entender como o isolamento social dos indivíduos pode afetar a saúde mental das pessoas nesse momento de pandemia.

Nesse momento em que as políticas de Estado em relação ao isolamento são flutuantes e ambíguas, o objetivo da pesquisa é entender quais fatores podem contribuir para os sentimentos de ansiedade, preocupação, tristeza, e estresse que podemos sentir nesse período, e como alguns fatores do isolamento podem aumentar nossa chance de desenvolver transtornos mentais comuns.

O estudo está em fase de recrutamento de participantes, e acontece inteiramente online. Na ausência de vacinas ou medicamentos que sejam efetivos no tratamento da COVID-19, a única solução para diminuir a infecção, as mortes, e o impacto sobre o sistema de saúde é o isolamento social.

Leia mais:

As taxas de isolamento, no Estado do Pará, têm flutuado bastante, o que pode refletir uma tentativa de escapar desses sentimentos negativos que aparecem no isolamento. “Entender quais são os efeitos nessa situação de pandemia e o que influencia esses efeitos pode ser muito importante para propor novas formas de isolamento que não impactem tanto a saúde mental das pessoas”, afirmou o Prof. Dr. Caio Maximino, um dos responsáveis pela pesquisa.

Conforme o Prof. Dr. Normando José Queiroz Viana, também responsável pela pesquisa, “do ponto de vista qualitativo, é relevante levantar a forma como as pessoas conhecem e entendem a COVID-19 e, neste contexto, como percebem a si mesmas, a interação com outras pessoas e as decisões que podem vir a tomar a partir destas avaliações”.

Por isso, a pesquisa pode ser importante para entender impactos do isolamento e da solidão na saúde mental, bem como propor políticas públicas que preservem o bem-estar psicológico. 

Podem participar da pesquisa brasileiros (naturais ou naturalizados) que tenham mais de 18 anos de idade, e que estejam ou não praticando o isolamento social. Na pesquisa, os participantes irão responder perguntas sobre suas práticas de isolamento social, sobre sentimentos e emoções que estão vivenciando nessa pandemia, e sobre como enfrentam essa situação, bem como sobre como vivenciam a solidão e o isolamento. 

A pesquisa é de caráter voluntário, e foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Para participar, acesse o formulário em: https://is.gd/covidSaudeMental (Divulgação)

Comentários

Mais

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

Dr. Naves retorna a Marabá e é recebido com festa por familiares e amigos

José Divino Naves, mais conhecido como Dr. Naves, desembarcou às 16h30 deste sábado (18) em Marabá, após passar 5 meses…
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência

Passados 11 anos desde a realização do último censo nacional, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural, uma associação sem…
Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

Anvisa aprova indicação de baricitinibe para covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou na noite desta sexta-feira que aprovou a indicação do medicamento baricitinibe para…
Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

Pará registra 587.922 casos de Covid-19 e 16.578 mortes pela doença

O Pará contabilizou mais 51 casos de Covid-19 e 4 mortes causadas pela doença. Segundo o boletim divulgado pela Secretaria…
“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“Forma Pará” recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que…
Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

Família de adolescente morto por “Trem da Alegria” não recebeu apoio financeiro da empresa

A família do adolescente Marcos Henrique dos Santos, de 14 anos, que foi morto na noite desta quinta-feira (16), no…