Correio de Carajás

Unifesspa: I Encontro de Estudantes com Deficiência discute protagonismo estudantil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Com o tema: “A importância do protagonismo estudantil da pessoa com deficiência” os estudantes da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) participaram do I Encontro de Estudantes com Deficiência.

O evento foi realizado nos dias 15 e 16 de abril e objetivou discutir a importância do protagonismo estudantil da pessoa com deficiência na sociedade e principalmente nas instituições de ensino superior.

A programação teve início às 18h30, na Unidade I do Campus de Marabá, com a palestra “Diálogos com Docentes Universitários”. Já na terça (16), as atividades começaram às 8h30 com a apresentação do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão Acadêmica (Naia) feita pela secretária executiva Mayra Barbosa. Na ocasião, eles conheceram o perfil do Núcleo, atendimento, objetivos, espaços de formação, departamentos, acessibilização de material didático, entre outros serviços oferecidos pelo Naia.

Leia mais:

Barbosa explanou também sobre assessorias e formação de instituições parceiras, a exemplo da formação dos funcionários do Shopping Pátio Marabá, realizado recentemente pelo Naia, além dos espaços de diálogo e formação com os professores da educação básica – como os feitos nas escolas Acy de Jesus Neves de Barros e Walquise Viana.

Ela destacou ainda que o Naia tem promovido espaços de sensibilização da comunidade universitária como na Calourada e em campanhas específicas de sensibilização para se mostrar as tecnologias assistivas disponíveis às pessoas com deficiência na Unifesspa.

Além de outras ações e serviços ofertados, o Núcleo e Acessibilidade e Inclusão Acadêmica disponibiliza edital de auxílio para aquisição de tecnologias assistivas e material pedagógico como: lupa eletrônica, note book, leitor de tela, cadeiras de rodas e etc.

A coordenadora do Naia Lucélia Rabelo disse que “é necessário vencer as barreiras atitudinais para a promoção da acessibilidade, além de pensar na política de inclusão como um processo contínuo dentro dos espaços da Unifesspa”.

A analista de Recursos Humanos da Vale S.A Iza Reis também falou sobre a empresa e sua política de inclusão e acessibilidade e destacou quais os procedimentos que a Pessoa com Deficiência (PcDs) deve adotar para ingressar na empresa e explicou o passo a passo sobre o cadastramento de currículos, anexação de laudos, entre outros.

Logo após, os alunos participaram de uma roda de conversa sobre a trajetória, desafios e avanços nos espaços universitários relativos aos estudantes PCDs.

“As pessoas precisam entender que não somos inferiores nem cidadãos de segunda categoria. A sociedade e a universidade é que tem que se adequar as nossas diferenças. Quando chegamos a um ambiente que promove inclusão e acessibilidade ficamos felizes e realizados. É maravilhoso ter autonomia”, destacou a coordenadora administrativa da Associação dos Discentes da Universidade Federal do Pará (ADD/UFPA) Rosicleide Lobo.

O surdo Diego Fiuza falou sobre a importância da criação de um Instituto para os surdos em Marabá, a exemplo do Instituto Nacional de Educação dos Surdos (Ines), para a promoção de cursos de capacitação aos surdos, em especial cursos de Língua Portuguesa. Destacou que eventos como esse são essenciais porque mostram que podemos não só nos unir, mas interagir e lutar pela causa da inclusão e acessibilidade para todos.

O ex-aluno da Unifesspa e hoje vice-presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência do Município de Marabá – Nacélio Souza Madeiro relembrou a implantação do Naia na Unifesspa e o quanto o Núcleo ‘veste a camisa’ da inclusão e acessibilidade. “Eu ingressei na Unifesspa no curso de Ciências Sociais, fiz história e quero continuar fazendo história nessa Universidade. Eu fico muito feliz de voltar aqui e saber que hoje a Unifesspa possui banheiros acessíveis, elevadores, rampas e outros espaços com acessibilidade. Para mim, essa discussão hoje aqui é muito importante. Nós desejamos que os universitários não queiram apenas o diploma, mas que se envolvam e ousem lutar pela causa da inclusão e da acessibilidade; é uma questão de cidadania”, observou.

O surdo Marcelo Coelho, que na oportunidade representou o professor do Município de Marabá Hugo de Araújo Freires, disse que “a inclusão começa na família e segue pela escola e que é muito importante as pessoas se lembrarem dos surdos como alguém que precisa usufruir de maneira acessível dos serviços ofertados pela sociedade e relembrou que esta é uma luta contínua”.

A programação foi encerrada com o workshop “Criando e implantando uma associação”, ministrado pela coordenadora administrativa da Associação dos Discentes da Universidade Federal do Pará (ADD/UFPA) Rosicleide Lobo.

Participaram do I Encontro de Estudantes com Deficiência na Unifesspa os integrantes da equipe do Naia, professores da rede municipal e de instituições federais, universidades privadas, além de representantes da sociedade civil organizada. (Ascom/Unifesspa)

Mais

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Tião agenda reunião com professores de Marabá para negociar dívida

Os professores da rede municipal podem, finalmente, ter um encontro cara a cara com o prefeito Tião Miranda, de Marabá.…
Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Centenas ignoram vírus e aglomeram na Orla de Marabá

Aglomeração, falta de uso de máscara, som alto, consumo de bebidas alcoólicas e desrespeito às medidas de segurança. Foi isso…
Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Autoescolas reivindicam centro de treinamento em protesto

Uma manifestação pacífica tomou conta da entrada da sede da Prefeitura de Parauapebas, promovida pela Associação das Autoescolas de Parauapebas…
Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Já entregou o IRPF? Prazo acaba dia 31

Se você ainda não entregou sua declaração do Imposto de Renda 2021 (IRPF) é melhor se apressar, o prazo acaba…
Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

Cadastro para regularização fundiária do Bairro Liberdade continua

As equipes da Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e do Instituto de Terras do Pará (Iterpa) retornaram,…
Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Webinário debate os impactos da pandemia no setor cultural

Shows cancelados, cinemas fechados e visitação suspensa a museus e espaços culturais. Eis o cenário que o setor cultural vive…