Correio de Carajás

UFRA está entre os 10 órgãos mais omissos com a Lei de Acesso à Informação

TRANSPARÊNCIA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), que possui campus em Parauapebas e em mais quatro municípios do Estado do Pará, ocupa a 9º colocação no ranking de órgãos públicos federais com mais recursos em omissão relacionados à Lei de Acesso à Informação, conforme painel da Controladoria-Geral da União (CGU), divulgado pela Fiquem Sabendo, agência de dados especializada no acesso à informação. O primeiro colocado é o Ministério da Saúde.

Conforme os dados, de 306 órgãos federais, a autarquia está na 138ª posição entre os que mais recebem pedidos: 1.135 desde 2012. O tempo médio de resposta é de 60,95 dias, ocupando a 296ª posição entre os órgãos, ou seja, é o décimo mais lento. Do total de pedidos, 1.117 (98,41%) foram respondidos, 12 (1,06%) estão em tramitação e 6 (0,53%) estão omissos, ou seja, não respondidos e com prazos expirados.

Dos 164 recursos recebidos pelo órgão, foram respondidos 71,95% e 0,61% estão em tramitação. Por outro lado, 27,44% ainda não foram respondidos, ou seja, não houve retorno dentro do prazo e o solicitante recorreu a outra instância.

Leia mais:

O Correio de Carajás encaminhou e-mail à assessoria de comunicação do órgão na manhã desta segunda-feira (26), apresentando o cenário e questionando os motivos para a universidade estar deixando de cumprir com a legislação em relação ao acesso à informação. Não houve retorno até o final da tarde.

Existente desde 2002, a UFRA é sucessora da Faculdade de Ciências Agrarias do Pará (FCAP), criada em 1951 como Escola de Agronomia da Amazônia (EAA) e considerada a mais antiga Instituição de Ensino Superior e de Pesquisa Cientifica e Tecnológica na área de Ciências Agrarias da região.

O campus de Parauapebas foi criado em 2009 e possui, atualmente, cinco cursos de graduação e um programa de pós-graduação. (Luciana Marschall)

Comentários

Mais

Adolescente com deficiência entra para grupo prioritário de vacinação

Adolescente com deficiência entra para grupo prioritário de vacinação

O Governo Federal incluiu definitivamente gestantes, puérperas e lactantes, com ou sem comorbidade, no grupo prioritário de imunização contra a…
Moradores do Contestado se revoltam com obra parada há nove meses

Moradores do Contestado se revoltam com obra parada há nove meses

A região do Contestado, que apesar de pertencer à Marabá está localizada a 260 quilômetros da sede do município, sendo…
Taxa de desemprego fica em 14,6% no trimestre encerrado em maio

Taxa de desemprego fica em 14,6% no trimestre encerrado em maio

A taxa de desemprego no país ficou em 14,6% no trimestre encerrado em maio deste ano, segundo dados divulgados hoje…
Padre Fábio de Melo brinca com o calor de Marabá e repercute nas redes sociais

Padre Fábio de Melo brinca com o calor de Marabá e repercute nas redes sociais

Segue com grande repercussão e mais de 7 mil comentários uma postagem feita pelo padre Fábio de Melo em 29…
Famosos e autoridades lamentam incêndio em galpão da Cinemateca Brasileira

Famosos e autoridades lamentam incêndio em galpão da Cinemateca Brasileira

Famosos usaram as redes sociais para lamentar o incêndio que atingiu o galpão da Cinemateca Brasileira, localizado na Vila Leopoldina, Zona Oeste de…
Justiça do Pará proíbe programação com show de Zé Vaqueiro em Melgaço, no Pará

Justiça do Pará proíbe programação com show de Zé Vaqueiro em Melgaço, no Pará

A Justiça do Pará proibiu a programação oficial de verão da prefeitura de Melgaço, no Marajó. Um show com o…