Correio de Carajás

Tom Brady dá aula a Mahomes, lidera Buccaneers e conquista seu sétimo título de Super Bowl

Tom Brady ergue o troféu Vince Lombardi observado por seus filhos: ele foi eleito MVP do Super Bowl pela quinta vez na carreira — Foto: Kevin C. Cox/Getty Images
Tom Brady ergue o troféu Vince Lombardi observado por seus filhos: ele foi eleito MVP do Super Bowl pela quinta vez na carreira — Foto: Kevin C. Cox/Getty Images
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“Os jogadores passam e as instituições ficam”. O ditado fomentado pela competitiva era profissional dos esportes não se aplica a Tom Brady. Nenhuma franquia na história da NFL tem mais títulos de Super Bowl do que o quarterback de 43 anos de idade. Neste domingo, o camisa 12 se sagrou heptacampeão ao liderar o Tampa Bay Buccaneers à vitória na grande final da temporada 2020-21 contra o Kansas City Chiefs, 31 a 9, em casa no Raymond James Stadium de Tampa (EUA).

Tom Brady aponta para a esposa Gisele Bündchen na arquibancada: quarterback chegou ao sétimo título na carreira, maior marca da história da NFL — Foto: Mike Ehrmann/Getty Images

O time é maior que o indivíduo, e o triunfo de Tampa Bay no Super Bowl LV teve muitos heróis além de Brady – seu maior parceiro, o tight end Rob Gronkowski, foi um deles, e os 11 homens da defesa foram outros. Mas a franquia Buccaneers conquistou apenas o segundo título de uma história de poucas glórias, que não tinha sequer uma aparição nos playoffs há 13 anos. O catalisador foi Brady, jogador mais vitorioso da história da NFL, agora com sete títulos no Super Bowl; os times mais vencedores da grande final, Pittsburgh Steelers e New England Patriots, têm seis cada – e todos dos Patriots vieram com Brady, que deixou a franquia justamente para provar que era mais do que apenas um produto de seu sistema. Está provado.

E provado num duelo contra um quarterback eleito como seu herdeiro como “dono” da liga. Patrick Mahomes, para muitos um jogador com potencial para suplantar Brady, teve uma das piores atuações da carreira, acossado pela linha defensiva dos Bucs, que engoliu uma linha ofensiva remendada dos Chiefs. O garoto de 25 anos recebeu uma aula do veterano de 43 anos, que, em contraste, teve uma de suas melhores atuações em dez aparições no Super Bowl, que rendeu seu quinto prêmio de Jogador Mais Valioso (MVP) da decisão.

Leia mais:
Tom Brady ergue o troféu Vince Lombardi observado por seus filhos: ele foi eleito MVP do Super Bowl pela quinta vez na carreira — Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

– Estou muito orgulhoso desses caras aqui. Tivemos uma fase difícil em novembro, mas crescemos no momento certo. A gente sabia que este momento chegaria, não é? – discursou Brady ao receber o troféu.

Brady acertou 21 de 29 passes, conquistou 201 jardas e marcou três touchdowns, dois deles em conexão com Gronkowski, seu melhor amigo, que retornou da aposentadoria este ano para jogar com ele em Tampa Bay. Gronk conquistou seu quarto título em dez anos de carreira numa atuação com seis recepções para 67 jardas. Mahomes, por outro lado, foi sacado três vezes, interceptado duas vezes e terminou sem passes para touchdown.

Público limitado e homenagem aos médicos

Foi um Super Bowl diferente. Por conta das restrições para conter a propagação da Covid-19, apenas 25 mil pessoas foram permitidas no estádio, o menor público da história da final da NFL. Destas 25 mil, 7.500 foram profissionais da saúde vacinados, convidados pela liga como homenagem pelo trabalho essencial prestado durante a pandemia.

Eric Church e Jazmine Sullivan executam o hino nacional americano antes do Super Bowl LV — Foto: Kevin Mazur/Getty Images for TW

Antes da execução do Hino Nacional, o presidente americano Joe Biden apareceu numa mensagem gravada, exibida no telão, pedindo um minuto de silêncio pelas mais de 440 mil vítimas fatais do novo coronavírus nos EUA.

No intervalo, o cantor The Weeknd fez um pot-pourri com seus maiores sucessos, como Starboy, I Can’t Feel My Face, Earned It, The Hills e Blinding Lights. Mas diferentemente da maioria dos shows de intervalo do Super Bowl, geralmente montados no centro do campo, desta vez o palco estava nas arquibancadas, no fundo do estádio, e ele só foi para o gramado na última música. Confira aqui como foi.

Chiefs saem na frente, Tampa Bay vira

Kansas City abriu o placar na segunda posse de bola. Com a linha defensiva dos Bucs jogando agressivamente atrás de Mahomes, os visitantes ganharam jardas com as pernas. Não foi suficiente para um touchdown – Winfield e Murphy-Bunting defenderam passes longos de Mahomes na endzone – mas os Chiefs anotaram um field goal de 49 jardas em chute de Harrison Butker.

Tampa Bay respondeu logo em seguida. Bem protegido pela linha ofensiva, Brady passou a bola rapidamente numa campanha de oito jogadas e 75 jardas, finalizada na conexão com seu velho parceiro Rob Gronkowski para touchdown. Foi o 13º touchdown em passe de Brady para Gronk em playoffs, recorde de uma dupla em pós-temporadas. E, surpreendentemente, foi o primeiro TD de Brady num primeiro quarto em Super Bowls.

Rob Gronkowski dá o seu famoso “spike” para comemorar o primeiro touchdown do jogo — Foto: Patrick Smith/Getty Images

Bucs abrem vantagem em cima de penalidades dos Chiefs

Os Buccaneers fizeram uma campanha muito parecida no início do segundo período, percorrendo 69 jardas atrás de boas corridas de Ronald Jones II e de um passe de 31 jardas para Mike Evans. No entanto, a defesa dos Chiefs bateu a porta da endzone na cara de Jones II em duas corridas seguidas, e Tampa Bay perdeu a bola sem pontuar.

Foi o único bom momento da defesa de Kansas City no segundo quarto. A equipe se desestabilizou, cometeu oito penalidades no total no primeiro tempo e manteve vivas campanhas ofensivas dos Bucs que haviam parado. Brady aproveitou e anotou mais dois touchdowns, um em novo passe de 17 jardas para Gronkowski e outro logo antes do intervalo, em passe para Antonio Brown.

Tyrann Mathieu, do Kansas City, reclama após ter uma falta marcada na endzone — Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

Do outro lado, Mahomes sofreu com a pressão da linha defensiva de Tampa Bay. O quarterback acertou apenas dois de seus primeiros 11 passes, até enfim comandar uma boa campanha com seis passes completos na segunda metade do segundo quarto. Ainda assim, não conseguiu o touchdown e os Chiefs se contentaram com novo field goal convertido por Butker. Tampa Bay foi ao intervalo à frente por 21 a 6.

Vantagem vai a 22 pontos no terceiro quarto

Os Chiefs voltaram a apostar no jogo corrido no início do terceiro quarto. Boas corridas de Clyde Edwards-Helaire ajudaram a equipe a avançar até o campo de ataque, mas Kansas City mais uma vez terminou com um field goal de Butker para 52 jardas. Os Bucs não perdoaram: em 3m35s, percorreram 74 jardas e anotaram seu quarto touchdown no jogo, desta vez numa corrida de 27 jardas de Leonard Fournette.

Se já estava ruim para Kansas City, piorou na posse seguinte, quando Mahomes foi interceptado por Antoine Winfield Jr. numa tentativa de passe longo para Tyreek Hill. A defesa minimizou o estrago consequente ao limitar os Bucs a um field goal de 52 jardas convertido por Ryan Succop, mas a diferença saltou a 22 pontos.

Patrick Mahomes sente dores após ser derrubado pela defesa dos Buccaneers — Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

Mesmo muito pressionado, Mahomes tentou fazer sua mágica no quarto período. Ele levou os Chiefs a 11 jardas da endzone e fez passes dificílimos, quase deitado. Mas seus recebedores deixaram a bola cair em repetidos passes, e Kansas City devolveu a posse sem marcar pontos. Tampa Bay gastou o relógio com corridas consecutivas e chutou o punt com oito minutos restando no jogo.

Os Chiefs não pararam de lutar, mas seguiam sendo engolidos. Mahomes lesionou o tornozelo no meio da campanha, mas seguiu em campo e liderou Kansas City até o campo de ataque. Porém, novamente não conseguiu pontuar. Eles ainda receberiam a bola uma última vez, mas Mahomes sofreu sua segunda interceptação para selar a derrota dos Chiefs e o bicampeonato dos Buccaneers.(Globo Esporte)

Comentários

Mais

Jokic é expulso, Suns varre Nuggets e está na final do Oeste

Jokic é expulso, Suns varre Nuggets e está na final do Oeste

O Phoenix Suns superou o Denver Nuggets na noite de domingo por 125 a 118, varreu o adversário, viu o…
Irving se lesiona, Bucks vence Nets e empata série

Irving se lesiona, Bucks vence Nets e empata série

O Milwaukee Bucks venceu o Brooklyn Nets por 107 a 96 neste domingo e empatou a série semifinal da conferência…
Clippers reage e reduz desvantagem na série contra o Jazz

Clippers reage e reduz desvantagem na série contra o Jazz

O Los Angeles Clippers finalmente chegou às semifinais do Oeste: a equipe angelina, sob comando dos astros Paul George e…
Joel Embiid: "Não é fácil jogar com lesão no joelho"

Joel Embiid: "Não é fácil jogar com lesão no joelho"

Quem vê Joel Embiid em quadra pode nem lembrar, mas o astro está participando das semifinais de conferência sem condições…
Christian Eriksen fala pela 1ª vez após desmaio: 'Não vou desistir'

Christian Eriksen fala pela 1ª vez após desmaio: 'Não vou desistir'

“Obrigado a todos, não vou desistir”. Estas são as primeiras palavras do meia Christian Eriksen, da seleção da Dinamarca, através…
Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

Brasil abre Copa América com boa vitória sobre a Venezuela

O Estádio Mané Garrincha, em Brasília, foi palco na noite deste domingo (13) da estreia da seleção brasileira na Copa…